Técnico do Santos lamentou a ausência de seu cobrador de faltas, que ainda não estreou pela nova equipe

Após o empate com o Bragantino, por 2 a 2, na noite deste domingo, no Estádio Nabi Abi Chedid, o técnico Muricy Ramalho lamentou a ausência de uma peça na equipe: o volante Marcos Assunção. O treinador acredita que o Santos poderia ter saído vitorioso de Bragança Paulista, caso o experiente meio-campista estivesse em campo, devido a grande quantidade de faltas cometidas pelo adversário.

Muricy lamentou a ausência de Assunção diante do Bragantino
Gazeta Press
Muricy lamentou a ausência de Assunção diante do Bragantino

"Nesse jogo que passou, se ele estivesse atuando, ia fazer a festa. Vocês viram que tivemos várias faltas a nosso favor, ele ia ter muita falta para bater", disse Muricy, nos vestiários do Peixe, no Nabi Abi Chedid.

Leia mais: Muricy valoriza empate contra o Bragantino: “Até que está bom demais

Durante a partida contra o Massa Bruta, os santistas sofreram 24 faltas. Deste total, metade das infrações foi cometida sobre o atacante Neymar. "Poderia ser diferente (o resultado do jogo)", lamentou o comandante alvinegro.

Indagado sobre a preparação do veterano jogador, de 36 anos, para voltar a vestir a camisa do Santos, Muricy Ramalho destacou que Assunção está passando por um processo de condicionamento físico, antes de ser liberado para estrear.

"Estamos preparando-o muito bem. Recuperamos a parte muscular, que era o principal, pois ele veio com um déficit nesse quesito. Já está no (ponto) ideal o joelho dele, agora é o condicionamento. Ele é muito profissional, tem se dedicado bastante, e logo vai estar com a gente", concluiu.

O próprio volante acredita que poderá estar à disposição de Muricy em um prazo de duas semanas. Porém, a comissão técnica do Peixe é mais cautelosa e ainda não estabeleceu, até o momento, uma previsão de quando Marcos Assunção está jogando pelo time santista.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.