Principal atacante da seleção marfinense não fez falta ao time, que venceu mais uma

Drogba comemora gol de Yaya Touré na vitória sobre a Tunísia
Getty Images
Drogba comemora gol de Yaya Touré na vitória sobre a Tunísia

A Costa do Marfim confirmou mais uma vitória na Copa Africana de Nações, neste sábado, com o triunfo por 3 a 0 sobre a Tunísia, no estádio Royal Bafokeng, na África do Sul. A partida foi tranquila para a seleção laranja, que poupou o atacante Drogba no primeiro tempo e terminou na liderança do Grupo D. Os gols  foram marcados por Gervinho, Yaya Touré e Ya Konan.

Foi a segunda vitória dos Elefantes na competição, que agora somam seis pontos e estão mais próximos das quartas de final. A Tunísia segue com três, o mesmo que o Togo, vencedor do confronto diante da Argélia. Os togoleses levam vantagem no saldo de gols. Na lanterna da chave está a Argélia, ainda sem vencer na competição.

Na ausência de Didier Drogba, que começou a partida do banco de reservas, pois não está em sua melhor condição física, Gervinho apareceu bem e abriu o placar para a Costa do Marfim.

Os Elefantes continuaram pressionando e tiveram o domínio das ações na maior parte da partida, sem sofrer sustos dos adversários. No segundo tempo, a Costa do Marfim se reforçou com a entrada do astro Drogba, aos 21 minutos. Entretanto, foi o volante Yaya Touré, que balançou as redes.

No final da segunda etapa, quando a Tunísia tentou uma reação, o jogador do Manchester City jogou um balde de água fria nos rivais, ampliando o placar aos 41 minutos do segundo tempo. Pouco depois, aos 44, Ya Konan deu números finais a partida.

Na última rodada da primeira fase, a Costa do Marfim enfrenta a lanterninha Argélia, que perdeu as duas partidas pela Copa das Nações. O confronto está marcado para a próxima quarta-feira, às 15 horas de Brasília.

Com gols de Adebayor e Wome, Togo derrota a Argélia

No duelo entre os derrotados na primeira rodada, o Togo levou a melhor com gols de Adebayor no primeiro tempo e de Wome nos últimos minutos. Chamou a atenção a paralização da partida já no final do jogo, quando a trave direita saiu do lugar e obrigou os funcionários a consertarem a baliza, o que rendeu 13 minutos de acréscimo e o Togo aproveitou para ampliar.

O Togo encerra a primeira fase contra a Tunísia, em jogo marcado para as 15 horas, da próxima quarta-feira, no estádio Mbombela.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.