A partida não contou com grandes chances de gol e ficou marcada pela precariedade do estádio do time uruguaio

Ariosa (esq), do Olimpia, disputa a bola com Luna (dir), do Defensor
AP
Ariosa (esq), do Olimpia, disputa a bola com Luna (dir), do Defensor

A estreia do Defensor na Libertadores não foi como a torcida uruguaia esperava. O time fez um jogo chato com o Olimpia, do Paraguai, e não saiu de um empate sem gols no Estádio Luiz Franzini. A chuva também teve papel importante e prejudicou o desempenho dos atletas dentro das quatro linhas.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

A partida não contou com grandes chances de gol e ficou marcada pela precariedade do estádio do Defensor. Os jogadores sofreram com as condições do campo de jogo e até um sapo foi visto pulando pelo gramado.

Já a parte técnica do duelo foi sofrível. As equipes abusaram das faltas no meio-campo e só apostaram nos tiros de longa distância para surpreender os goleiros. As estratégias defensivas montadas pelos técnicos também funcionaram e contribuíram para o placar continuar zerado.

O duelo de volta para definir o classificado à fase de grupos da Copa Libertadores será realizado na próxima quinta-feira, no estádio Manuel Ferreira, em Assunção. O vencedor ficará com a vaga na Chave 4, que já conta com Emelec, Peñarol e Vélez Sarsfield.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.