O diretor de futebol Luís César Souto de Moura aprova o desempenho da equipe na vitória por 2 a 1 sobre o Cerâmica

O discurso no vestiário do Internacional foi de aprovação da atuação do time na partida desta quarta, contra o Cerâmica, em Gravataí. Segundo o diretor de futebol Luís César Souto de Moura, o placar final poderia ter sido mais folgado que os 2 a 1 obtidos pela equipe no Estádio Vieirão.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

"O time manteve a dinâmica. No jogo de sábado, tínhamos o mando de campo e a obrigação de vencer. Hoje, nossa luta foi para compensar, e conseguimos. O Internacional manteve o tônus durante a toda a partida e poderia ter feito um placar um pouco mais dilatado", entende o dirigente. O Colorado chegou a perder um pênalti no segundo tempo.

O técnico Osmar Loss ficou satisfeito com a recuperação da equipe após a estreia decepcionante, quando apenas empatou com o Passo Fundo. "Não podíamos perder a confiança. Aquele resultado não podia nos abalar. A gente teve toda a disposição para chegar ao resultado", elogiou o treinador.

O Inter fecha a quarta-feira na vice-liderança do Grupo 2 da Taça Piratini, com quatro pontos. O líder é o São José, que venceu o Novo Hamburgo fora, por 2 a 0, e foi a seis pontos. Domingo, o Colorado visita o Caxias, no Centenário, com seu time titular.

*Com Gazeta

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.