Desconhecidos podem ser solução para reforçar ataque do São Paulo

Por iG São Paulo * |

compartilhe

Tamanho do texto

Comissão técnica se concentra na observação de promessas e de jogadores que tenham buscado pequenos times paulistas para recuperar o bom futebol

As tentativas fracassadas de contratar o argentino Montillo ou o chileno Eduardo Vargas mudaram o foco da diretoria do São Paulo na busca por homens de frente de velocidade. O clube desistiu de grandes nomes do futebol brasileiro e da Europa e agora mapeia equipes da América do Sul e de torneios estaduais.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

O técnico Ney Franco espera encontrar destaques principalmente no Campeonato Paulista. Como sua prioridade é a Libertadores, há outras pessoas, como o coordenador técnico Milton Cruz, que se concentram na observação de promessas e de jogadores que tenham buscado pequenos times paulistas para recuperar o bom futebol.

"Precisamos de jogadores de lado de campo", reforçou o goleiro Rogério Ceni, depois da vitória sobre o Bolívar, na estreia do torneio continental. "Outros times se reforçaram com jogadores importantes. Na maioria das posições, estamos bem servidos, mas não podemos contar com o risco de o Osvaldo ter uma lesão", exemplificou.

O grupo até teria suplentes à disposição para os lados do campo, mas Negueba rompeu ligamento do joelho esquerdo no segundo dia de pré-temporada, e Wallyson ainda persegue melhor forma física. O único atacante de ofício disponível para essa função é Ademilson, que acabou de voltar da seleção brasileira sub-20.

Na quarta-feira, Ney Franco resolveu arriscar ao deslocar o centroavante Aloísio ali. Apesar de ter atuado bem e participado de dois dos cinco gols da partida, o ex-jogador do Figueirense rende melhor centralizado. Por enquanto, porém, é a solução para preencher o espaço deixado por Lucas.

"Ele fez isso muito bem, porque sabe chegar à linha de fundo e fazer cruzamento, ao mesmo tempo em que é mais um finalizador próximo da área", avaliou o treinador, à espera do momento em que não seja mais forçado a improvisações.

*Com Gazeta

Leia tudo sobre: ney francosão paulomercado da bola

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas