Zagueiro Max Barrios se chamaria na verdade Juan Carlos Espinosa Mercado e teria mais de 20 anos

Max Barrios, um dos zagueiros da seleção peruana sub-20, foi acusado pela FEF (Federação Equatoriana de Futebol) de disputar o Sul-americano da categoria, disputado na Argentina, com identidade falsa.  O jogador, na verdade, se chamaria Juan Carlos Espinosa Mercado e teria mais de 20 anos.

Max Barrios (à dir.)  pode estar jogando com identidade falsa
AP
Max Barrios (à dir.) pode estar jogando com identidade falsa

Em uma das partidas do torneio, Barrios, ou Mercado, teria sido reconhecido por um dos atletas do Equador. Victor Mestanza, chefe de imprensa da FEF, teria feito a denúncia à Conmebol.

O jogador, segundo Mestanza, nasceu em 1987, na cidade de Machala, e jogou nas categorias de base da Liga de Loja. Em 2010, já teria atuado como profissional da equipe equatoriana.

Barrios não esteve em campo na vitória do Peru sobre o Brasil, na partida que resultou na eliminação da Seleção, por conta de suspensão, mas é um dos defensores titulares de sua equipe.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.