Terceiro goleiro tem menos idade do que camisa 1 tem de São Paulo

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

Leo nasceu em 1990, 15 dias depois que o maior ídolo da história do São Paulo desembarcou no clube, vindo do Sinop

A história de Rogério Ceni no São Paulo começou em 7 de setembro de 1990. Indicado por um diretor do Sinop, por intermédio de um conselheiro do clube paulista, pisou pela primeira vez no CT da Barra Funda aos 17 anos. Quinze dias depois, em Suzano, na região metropolitana da capital paulista, nasceria Leonardo da Silva Vieira, o Leo, hoje terceiro goleiro da equipe tricolor.

Fotos relembram a carreira de Rogério Ceni

Torcida no Morumbi leva bandeira para homenagear Rogério Ceni. Foto: Léo Pinheiro/Futura PressRogério Ceni completou 1117 jogos pelo São Paulo. Foto: Site oficialJuvenal Juvêncio, Rogério Ceni e João Paulo de Jesus Lopes na reunião para renovação de contrato do goleiro. Foto: Site Oficial / saopaulofc.netRogério Ceni é festejado pelos companheiros de São Paulo após abrir o placar em Itu. Foto: Helio Suenaga/Gazeta PressRogério Ceni comemora classificação na Colômbia. Foto: Luis Benavides/APRogério Ceni reverencia Muricy Ramalho no Morumbi. Foto: Wagner Carmo/Inovafoto/Gazeta PressUribe aproveita falha da defesa do São Paulo e marca para o Atlético Nacional. Foto: Nelson Antoine/APCeni, goleiro do São Paulo, teve atuação de destaque na vitória sobre a Universidad Católica na Sul-Americana. Foto: Reprodução/Fifa.comRogério Ceni levou três gols, mas fez belas defesas e ajudou na classificação do São Paulo na Sul-Americana. Foto: Rubens Chiri/DivulgaçãoNa volta ao Brasil após oitavas da Sul-Americana, Ceni foi ovacionado no aeroporto. Foto: Beto Martins/Futura PressRogério Ceni se estica, mas não consegue evitar gol de falta de Alex na derrota do São Paulo para o Coritiba. Foto: Gazeta PressRogério Ceni lamenta pênalti perdido. Foto: Djalma Vassão/Gazeta PressSra. Albertina, viúva de Leônidas da Silva, recebe placa em homenagem ao ex-jogador. Foto: MIGUEL SCHINCARIOL / Gazeta PressRogério Ceni defende cabeçada do zagueiro Edson Silva durante treino no CT. Foto: Divulgação/SPFCRogério Ceni com a bola no jogo contra o Atlético-PR. Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.netRogério Ceni em treino nesta quarta-feira (14/08/2013). Foto: Fernando Dantas/Gazeta PressRogério Ceni teve chance em cobrança de pênalti, mas viu Lauro defender. Foto: Gazeta PressRogério Ceni só olha a bola entrar no seu gol no segundo do Kashima. Foto: ReutersGoleiro Rogério Ceni também posou para fotos com fãs no Japão. Foto: Site oficial/SPFCRogério Ceni posa para foto com torcedor na chegada a Lisboa. Foto: Site Oficial / saopaulofc.netRogério Ceni marcou de falta, mas não evitou derrota do São Paulo por 3 a 2 para o Vitória. Foto: Gazeta PressO técnico Paulo Autuori observa a final da Copa Audi, entre Bayern e Manchester City, ao lado do goleiro Rogério Ceni. Foto: Divulgação/Site oficial do São PauloRogério Ceni conversa com Wellington durante a derrota do São Paulo para o Bayern de Munique. Foto: Getty Images/Stuart FranklinMitchell Weiser chuta para fazer o segundo gol do Bayern de Munique em cima do São Paulo na Copa Audi. Foto: Getty ImagesRogério Ceni fala inglês na chegada a Munique para a Audi Cup. Foto: Reprodução/YoutubeLuan fez os três gols do Cruzeiro contra o São Paulo no Morumbi. Foto: Piervi Fonseca/Agif/Gazeta PressDanilo vence Ceni e faz o segundo gol do Corinthians na final da Recopa. Foto: Andre Penner/APRogério Ceni comemora gol contra o Atlético-MG pela Libertadores. Foto: Djalma Vassão/Gazeta PressRogério Ceni: goleiro do São Paulo completa 40 anos. Foto: VipcommRogério Ceni ao lado de Muricy Ramalho em 1996. Foto: Gazeta PressNos seus 40 anos de vida, Rogério fez 1048 partidas como titular do São Paulo. Foto: Gazeta PressRogério com a camisa número 618, em referência ao número de jogos que fez pelo São Paulo quando se tornou recordista de atuações pelo clube. Foto: Gazeta PressRogério Ceni em ação pela seleção brasileira em 2001. Foto: Getty ImagesRogério Ceni, ao lado de Rivaldo, em Ulsan, no Japão, durante a Copa do Mundo de 2002. Foto: Gazeta PressOs dois se reencontraram quase uma década depois, quando Rivaldo defendeu o São Paulo. Foto: Getty ImagesRogério Ceni encontra Marcos em clássico entre São Paulo e Palmeiras. Os dois estiveram juntos pela seleção brasileira na Copa de 2002. Foto: Getty ImagesRogério Ceni festeja gol na vitoriosa campanha da Libertadores de 2005. Foto: Gazeta PressCapitão do São Paulo, Rogério Ceni levanta taça de campeão da Libertadores de 2005. Foto: Gazeta PressDe pênalti, Rogério marca gol na vitória do São Paulo sobre o Al Ittihad, na semifinal do Mundial de 2005. Foto: Getty ImagesRogério Ceni foi o capitão no título do Mundial de Clubes de 2005. Foto: Getty ImagesAlém do título, Rogério ainda ficou com o prêmio de melhor jogador do Mundial em 2005. Foto: Getty ImagesRogério saiu do banco na Copa do Mundo de 2006 e participou da vitória por 4 a 1 sobre o Japão, na primeira fase. Foto: Getty ImagesRgoério cumprimenta Juninho Pernambucano. Os dois estiveram juntos na seleção brasileira da Copa de 2006. Foto: Futura PressRogério defende cobrança de pênalti. Foto: Getty ImagesRogério Ceni com a filha Beatriz nos braços após treino do São Paulo. Foto: Getty ImagesRogério Ceni cobra falta contra o Corinthians para marcar o 100º gol da carreira. Foto: DivulgaçãoO goleiro são-paulino celebra após marcar o 100º gol de sua carreira. Foto: VipcommJogadores do São Paulo perfilam com a camisa de Rogério Ceni no dia em que goleiro completou 21 anos no clube. Foto: VipcommRogério Ceni coloca a faixa de capitão em Lucas na comemoração do título da Sul-Americana. Foto: VipcommAo lado do jovem meia, que se despedia do São Paulo, comemora o título da Sul-Americana. Foto: Gazeta PressTorcida do São Paulo homenageia Rogério Ceni com faixa no Morumbi. Foto: Gazeta Press

"É um sonho realizado trabalhar ao lado dele. Ele está com 40 anos (faz aniversário nesta terça-feira), eu estou com 22. Desde moleque, eu o via jogar. Tenho ele como espelho e pretendo seguir seus passos", diz o jogador, que procura sugar ao máximo os conhecimentos do ídolo.

Leia mais: Rogério Ceni completa 40 anos. relembre a carreira do ídolo são-paulino

"Aprendo muito sobre a dinâmica de jogo, é uma das coisas que ele fala bastante. Ele revolucionou essa questão de posicionamento, reposição de bola, de participar mais do jogo do que os outros acham que o goleiro pode participar", explica.

Veja também: De Paris, Lucas grava vídeo e dá parabéns a Ceni por aniversário

No clube desde 2004, o jovem arqueiro viu a melhor atuação de Ceni no ano seguinte. Mesmo com dores no joelho esquerdo, fechou a meta na decisão do Mundial de Clubes, contra o Liverpool, e assegurou a vitória por 1 a 0, construída com gol do volante Mineiro. A defesa mais marcante foi de uma bola colocada por Gerrard no ângulo esquerdo.

"Tive vários momentos como companheiro do Rogério desde 2007, ano em que subi para o profissional. Nos dois últimos títulos brasileiros, eu já estava aqui. Mas sempre que falo dele me lembro da falta do Gerrard. Aquela marcou todo são-paulino. Não vai ser esquecida nunca", conta Leo, com admiração.

Admirado também fala o outro Leonardo do elenco. O quarto goleiro tem metade da idade de Ceni e, como bom aluno, tenta trilhar caminho semelhante ao do camisa 1. "Não é fácil chegar aos 40 pegando o que ele está pegando. Alguns chegam por chegar, ele chega no mesmo nível que sempre apresentou. É um desafio chegar aonde ele chegou", sonha.

Leia tudo sobre: rogério cenisão paulo

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas