A sugestão foi feita pelo mandatário da entidade máxima do futebol em coletiva de imprensa na cidade de São Petersburgo, na Rússia

Joseph Blatter é presidente da Fifa
Reuters
Joseph Blatter é presidente da Fifa

O presidente da Fifa voltou a falar sobre o problema do racismo no futebol. Joseph Blatter defendeu punições pesadas como o rebaixamento para clubes que se envolverem em casos de racismo. A sugestão foi feita pelo mandatário da entidade máxima do futebol em coletiva de imprensa na cidade de São Petersburgo, na Rússia.

"O mundo todo combate o racismo e a discriminação. O futebol é parte da sociedade, une 300 milhões de pessoas ao redor do mundo e deve ser exemplo. Sem punições severas nada irá mudar", afirmou Blatter. O dirigente disse que as multas aplicadas pela Fifa não surtiram os efeitos desejados e sugeriu jogos sem público como uma alternativa para tentar resolver a questão do preconceito racial.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

"Deixar o campo de jogo (como fez a equipe do Milan após Boateng ter sido hostilizado pela torcida do Pro Patria, em partida amistosa) eu não acredito que seja uma solução. Precisamos ter tolerância zero com o racismo. As sanções financeiras não foram suficientes, mas acredito que jogos sem presença de público podem ser uma boa solução", completou o presidente da Fifa.

Blatter disse, por meio de sua conta no Twitter, que propostas de combate ao racismo serão discutidas pelos dirigentes da Fifa no próximo Comitê, daqui a três semanas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.