"Vou analisar com meu advogado e ver o que podemos fazer sobre estas mentiras que ele disse", disse o atleta sobre declarações do mandatário do time catarinense

Cléber Santana, meia do Flamengo
Gazeta Press
Cléber Santana, meia do Flamengo

O meia Cleber Santana não gostou nem um pouco das declarações do presidente do Criciúma, Antenor Angeloni. Após o dirigente criticar o atleta e dizer que o clube foi feito de bobo nas negociações por seus direitos, o jogador enviou um comunicado para esclarecer o ocorrido. De acordo com o flamenguista, o mandatário catarinense relatou uma série de mentiras e precisará responder na Justiça por seu posicionamento.

E mais: Presidente do Criciúma dispara contra Cleber Santana: "Usou o clube"

"Em toda a minha carreira, deve ter sido a maior leviandade que ouvi de um dirigente. Infelizmente, não são todos que estão preparados para exercer um cargo tão importante", disse Cleber Santana. "Vou analisar com meu advogado e ver o que podemos fazer sobre estas mentiras que ele disse. Não posso deixar esta irresponsabilidade manchar a minha carreira."

O meio-campista segue realizando pré-temporada com o Flamengo e deve ser opção para o técnico Dorival Júnior com o desenrolar do Campeonato Carioca. Como ainda não tem condições de entrar em campo neste fim de semana, o jogador corre o risco de nem ser relacionado para a partida contra o Quissamã.

Confira abaixo o comunicado enviado por Cleber Santana nesta sexta-feira:

"Em toda a minha carreira, deve ter sido a maior leviandade que ouvi de um dirigente. Infelizmente, não são todos que estão preparados para exercer um cargo tão importante. Em momento algum dei entrevistas para ninguém sobre propostas. Eles me ligaram há seis dias perguntando do tempo de contrato com o Flamengo e eu simplesmente respondi. No dia seguinte me fizeram a proposta e não aceitei.

Estou fazendo meu trabalho normalmente aqui na pré-temporada, pois respeito o Flamengo, clube que defendo, com muito orgulho. Chegar em casa e ler estas notícias te deixa triste e revoltado. Este senhor me tratou como um mau-caráter, faltou com o respeito à minha pessoa e com o profissional. Vou analisar com meu advogado e ver o que podemos fazer sobre estas mentiras que ele disse. Não posso deixar esta irresponsabilidade manchar a minha carreira."

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.