O presidente do São Paulo deu a entender que pode romper relação com o presidente da CBF caso o pagamento de Ricardo Teixeira seja mantido

Juvenal Juvêncio em evento no Morumbi
Gazeta Press
Juvenal Juvêncio em evento no Morumbi

Considerado um dos principais aliados políticos de José Maria Marin, Juvenal Juvêncio está revoltado com o presidente da CBF por causa de Ricardo Teixeira. Nesta quinta-feira, durante o lançamento do novo uniforme do São Paulo, o presidente do clube do Morumbi avisou que a entidade deve parar de pagar salário para seu ex-presidente.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

“O Ricardo Teixeira continua recebendo R$ 120 mil por mês da CBF. O Marin precisa ter juízo e parar de pagar o salário. Ele não vai conseguir dormir uma noite sem os R$ 120 mil. É melhor parar de pagar. O Marin não deve nada para ele”, disse Juvenal.

Desafeto de Ricardo Teixeira, Juvenal lembrou que ex-presidente da CBF resolveu mudar para os Estados Unidos por causa das denúncias de corrupção. “O Ricardo precisou ir embora do país, em um avião a jato, porque a situação estava perigosa”, comentou.

Leia mais: Lançamento oficial confirma camisas do São Paulo que haviam vazado

Para completar, o presidente do São Paulo deu a entender que pode romper relação com José Maria Marin caso o pagamento de Ricardo Teixeira seja mantido. “Estou avisando que não pode pagar. Vai crescer esse negócio”, completou.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.