Volante corintiano mudou de empresário, mas deixou claro que é dono de seu nariz e decide o seu futuro

Alvo do assédio dos clubes europeus, Paulinho mudou de empresário
Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians
Alvo do assédio dos clubes europeus, Paulinho mudou de empresário

Com a janela de transferências para o futebol europeu ainda aberta, Paulinho é sempre um nome cobiçado. O volante trocou recentemente de empresário - passou a ser agenciado por Giuliano Bertolucci, que tem muitos negócios no exterior -, mas enfatizou que é dono de seu nariz.

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

"Eu aprendi uma coisa. Independentemente da pessoa com quem você trabalha, a última palavra é do jogador. Se o Giuliano ou o Pão de Açúcar trouxer alguma proposta, a última palavra vai ser minha. Quem decide sou eu", afirmou o meio-campista.

Leia mais: Corinthians mantém preço de ingressos para o Campeonato Paulista

Paulinho tinha a carreira administrada pela Brunoro Sports. Quando a Inter de Milão correu atrás de seu futebol, após a conquista da Copa Libertadores, ele sofreu bastante pressão para aceitar a proposta. Na época, Tite se irritou bastante e aconselhou o jogador a ouvir a própria família.

Em agosto, o Corinthians ganhou poder de decisão comprando 50% dos direitos econômicos do camisa 8 do Banco BMG - a outra metade é do Audax, clube ligado ao Pão de Açúcar. O Timão passou também a ser dono dos direitos federativos do atleta, que antes atuava como emprestado do Coimbra.

"Pra mim, não mudou nada. Continuo trabalhando da mesma forma. Só estou trabalhando em parceria com o Giuliano, com o Pão de Açúcar. Todos sabem que é um grande empresário, mas isso não quer dizer que quero ir para fora", disse o volante.

De acordo com Paulinho, cujo nome vem sendo novamente ligado à Inter de Milão, não há nenhuma proposta no momento. "Na minha vida, tudo sempre aconteceu muito naturalmente. Tenho contrato aqui, estou tranquilo. Se chegar alguma coisa, vou ser o primeiro a dizer. O planejamento é permanecer e conseguir mais grandes conquistas."

*Com Gazeta

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.