Barcos minimiza atraso de Valdivia e diz que companheiro não deveria levar multa

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

Argentino ainda revelou que Fabinho Capixaba também voltou ao Palmeiras com atraso

Gazeta Press
Valdivia só voltou ao Palmeiras quatro dias após a reapresentação da equipe

O atraso de Valdivia em sua reapresentação ao Palmeiras irritou a torcida, Gilson Kleina e a diretoria do clube. Mas Hernán Barcos não se incomodou com o incidente. Pelo contrário. O argentino disse que não gostaria de ver o companheiro levando uma multa por trabalhar nas férias e até denunciou outra irregularidade na pré-temporada alviverde. De acordo com o camisa 9, o lateral Fabinho Capixaba teve o seu caso encoberto pelo histórico de problemas acumulado pelo chileno.

Deixe seu recado e comente com outros torcedores

"O Capixaba também não veio para os treinos e ninguém falou nada na imprensa. O Valdivia ficou no Chile trabalhar e não passando férias", disse Barcos. "O grupo não quer que o Valdivia, o Capixaba ou nenhum garoto sejam multados. Queremos um grupo comprometido e que quer ficar no Palmeiras. Os jogadores que não quiserem jogar precisam ir embora". 

Após se reapresentar quatro dias além do prazo estipulado, Valdivia fez trabalhos físicos na Academia de Futebol junto do próprio Fabinho Capixaba. O lateral não está nos planos de Gilson Kleina e aguarda uma proposta para ser negociado pelo Verdão. Neste mesmo dia, o meia trouxe consigo uma série de documentos que comprovavam a bateria de treinamentos realizada em academias chilenas. Para Barcos, porém, isso não justifica o ‘sumiço’ do companheiro nas primeiras atividades de 2013.

"Cada um tem a sua responsabilidade. Todo mundo tem que estar aqui no dia que foi marcado. Isso não depende de nome e tem que ser igual para todos os jogadores. Ele trabalhou nas férias, mas isso não significa nada, porque o contrato fala o contrário. Mas ele tem a sua palavra e acreditamos nele", ponderou o argentino.

Valdivia iniciou os trabalhos com bola depois dos demais jogadores e já apresentou um novo problema físico neste ano. O atleta recebeu um carrinho do zagueiro Henrique e deixou os treinos da última segunda-feira carregado por Maurício Ramos. Com a sua escalação vetada para a estreia no Paulista, o camisa 10 voltou aos gramados na última quarta-feira para fazer um novo fortalecimento muscular. Com uma proteção em seu tornozelo esquerdo, o atleta deu pequenos piques e não tocou bola com os demais.

Apesar de a torcida desconfiar do potencial do chileno, Barcos acredita que o jogador será de fundamental importância para as campanhas do Palmeiras no Paulista e Libertadores. "Ele é um grande jogador e não vem contando com a sorte. Mas confiamos em sua recuperação e ele está com muita vontade para seguir seu caminho. Espero que ele esteja pronto logo para nos ajudar", encerrou o atacante, que, sem o camisa 10 em campo, será o único referencial do time no jogo  deste domingo, contra o Bragantino, no Pacaembu.

Leia tudo sobre: PalmeirasBarcosValdiviaFabinho CapixabaPaulistão 2013

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas