Bancado pela diretoria, Willians espera conquistar posto de Guiñazu

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

"Sou um jogador de muita força. O que sei fazer de melhor é desarmar. Não vim pra cá pra ser mais um", disse o volante

Escolhido por Dunga para suprir a saída de Pablo Gauiñazu para o Libertad-PAR, o volante Willians sabe da dura tarefa que terá para fazer a torcida do Internacional esquecer o ídolo argentino. Em sua chegada a Porto Alegre, o ex-jogador da Udinese apresentou suas principais características e promete conquistar os colorados com raça e títulos.

E mais: Sem dores, Dátolo fala em aproveitar chances de ser titular no Internacional

Ciente das possíveis comparações com Guiñazu e da história do jogador no Beira-Rio, o meio campista se mostra disposto a construir seu próprio capítulo de glórias no clube gaúcho. "O Guiñazu foi um grande jogador e um ídolo, mas vou procurar construir o meu espaço e ter um nome. Vou me esforçar para jogar e dar alegria para a torcida", prometeu em entrevista ao Zero Hora.

AP
Willians é o novo reforço do Internacional

Colocando o novo chefe como grande exemplo para ter escolhido atuar como volante, Willians elencou suas características à imprensa e revelou o desejo de se tornar uma das referências do time de Dunga. "Sou um jogador de muita força. O que sei fazer de melhor é desarmar. Não vim pra cá pra ser mais um".

Veja também: Internacional treina com Bolatti e Juan entre os titulares

Apesar de ter deixado o Flamengo depois de ser multado por indisciplina dentro de campo e atrasos em treinamentos, além de problemas judiciais, Willians não é motivo de preocupação para a diretoria do Inter. Para o diretor de futebol, Marcelo Medeiros, o novo reforço andará na linha no Colorado.

"Nós olhamos muito mais para o histórico dele dentro de campo. É um jovem, que já cometeu erros, mas que tem um retorno importante. Desarma sem falta, tem força física e velocidade. Todo o jovem sofre processo de amadurecimento. Ele estará comprometido com os nossos objetivos e fará parte de um grupo vencedor", aposta o dirigente.

Leia tudo sobre: williansinternacionalguiñazu

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas