Após a partida, o ex-meia de 35 anos prometeu ajudar o clube carioca de alguma maneira, mas não dentro de campo

Ao fim do amistoso do Vasco contra o Ajax, Pedrinho ratificou que a partida em São Januário foi sua despedida do futebol. Mas, sob os gritos da torcida para que voltasse a atuar, o ex-meia de 35 anos prometeu ajudar o clube carioca de alguma maneira, não dentro de campo.

Leia mais: Vasco derrota o Ajax na partida de despedida de Pedrinho

"Vivi muita coisa dentro do futebol, fiz grandes amigos, mas o tempo é cruel. Acabou para mim, mas sou grato a todos", disse, enquanto acenava para o público de quase dez mil torcedores.

Pedrinho em ação no seu jogo de despedida do futebol, defendendo o Vasco contra o Ajax
Gazeta Press
Pedrinho em ação no seu jogo de despedida do futebol, defendendo o Vasco contra o Ajax

"Sempre declarei meu amor ao Vasco, desde os 17 anos, quando dei as primeiras entrevistas. Estou muito orgulhoso de ser vascaíno e disposto a ajudar o Vasco da forma que for para sair dessa situação complicada", emendou, pouco depois de tirar a camisa 98.

O Vasco passa por problemas financeiros que levaram alguns jogadores a sair antes do início desta temporada. Além das saídas, o clube encontra dificuldade na contratação de novos atletas.

Até por isso, a torcida se encantou com a atuação de Pedrinho nesta tarde. Demonstrando bom preparo físico após ter voltado a treinar nos últimos dias, ele deu toque de letra e chapéu e viu a equipe carioca vencer os holandeses por 1 a 0, com gol de Wendel.

"Às vezes, a torcida gosta mais de uma jogada bonita do que de um gol", concluiu, sorrindo, a caminho do vestiário que tantas vezes usou ao longo da carreira.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.