Jogador perdeu a posição ao longo do último semestre para o zagueiro, que vem atuando improvisado desde então

Douglas tem titularidade garantida no São Paulo só nos dois primeiros jogos da temporada. Como Paulo Miranda cumprirá suspensão na estreia da Libertadores, o lateral de ofício está garantido somente contra Mirassol e Bolívar. Depois disso, o dono da posição pode ser novamente o zagueiro.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Essa disputa pelo lado direito vem sendo travada desde o semestre passado. Douglas perdeu a vaga e só voltou a atuar em ocasiões como a de agora, em razão de suspensões ou lesões de Paulo Miranda, o qual deu maior estabilidade defensiva à equipe.

"Tenho consciência que tenho essa deficiência de marcação", reconheceu Douglas. "No final da temporada, eu estava treinando bastante para conquistar meu espaço e fazer bem a linha de quatro mais fixa. Acredito que vou ter facilidade, porque vinha treinando forte".

Mesmo que vá mal diante do Mirassol, Douglas não sairá do time diante do Bolívar, pois o zagueiro, expulso na final da Sul-americana, terá que cumprir gancho automático. Mas se não convencer no segundo compromisso, dificilmente o técnico Ney Franco o deixará entre os 11.

"Com dois jogadores na posição, você fica com aquela preocupação de fazer um jogo mau, porque tem outra opção boa no elenco", admitiu o lateral direito, antes de elogiar a qualidade do concorrente e do restante do elenco.

"É uma briga sadia. Podemos ter mais de 80 jogos durante o ano. Temos que manter o time forte. Independentemente de quem estiver jogando, o pensamento é ajudar o time", concluiu, na véspera do jogo-treino contra o Grêmio Barueri, em Cotia.

*Com Gazeta

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.