Zagueiro espera corrigir as falhas apresentadas durante o Campeonato Brasileiro de 2012 para formar defesa titular ao lado de Lúcio

Rhodolfo, zagueiro do São Paulo
Vipcomm
Rhodolfo, zagueiro do São Paulo

Rhodolfo iniciou 2013 da mesma forma que terminou a última temporada: como titular absoluto. O zagueiro superou as críticas sofridas pela torcida do São Paulo e manteve o seu posto mesmo com a contratação do pentacampeão Lúcio. Agora, o defensor espera corrigir os erros apresentados ao longo do Brasileiro e se manter regular para que Rafael Toloi continue amargando o banco de reservas.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

"Comecei bem o ano. Fiz parte dos melhores do Paulista e cheguei até a ser convocado para a Seleção. Mas não consegui manter o mesmo rendimento no começo do Brasileiro e não fui bem em algumas partidas. Eu fui me acertar com o Toloi depois e nos tornamos a melhor defesa da Sul-Americana. O setor evoluiu bastante e cresceu na reta final. Vamos focar em crescer mais e manter a regularidade para não oscilar", avaliou.

A concorrência por uma vaga no setor defensivo chegou a ser uma das muitas dúvidas mantidas pelo técnico Ney Franco antes de a pré-temporada ter início no CFA de Cotia. Como o segundo compromisso são-paulino no ano será a partida contra o Bolívar, no Morumbi, o treinador optou por não fazer nenhuma mudança drástica e manter Rhodolfo no lado esquerdo da zaga. Desta forma, Lúcio tomou o posto ocupado anteriormente por Toloi.

Além de contar com a experiência de um veterano no setor, Rhodolfo também espera a contribuição do volante Wellington no meio-campo para ter o seu trabalho facilitado. "A gente sofria muitos gols e o Wellington fez a bola chegar diferente na defesa. Nós ficávamos sobrecarregados com mais atacantes no time e ele deu uma força muito boa. O próprio Ney Franco também nos ajudou bastante a pegar o jeito de jogar por ali", comentou.

O foco em manter a sua posição na equipe principal é mais um dos motivos que faz o jogador aprovar o período de confinamento em Cotia. Mesmo incomodado com a ausência de seus familiares e amigos, o atleta assegurou que está tomando todos os cuidados necessários para começar o ano com boas atuações. "Tem que concentrar e não pode dormir tarde por causa dos treinos em dois períodos. A gente tenta descontrair com a sinuca e o pebolim, mas o ideal é colocar a perna no gelo para dar aquela relaxada", afirmou o camisa 4.

*Com Gazeta

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.