Após indefinição do Palmeiras, Rodrigo Souto negocia com quatro equipes

Por iG São Paulo * |

compartilhe

Tamanho do texto

Clube paulista não se manifesta sobre o volante desde quando solicitou ao agente uma proposta para ser analisada

Gazeta Press
Rodrigo Souto: volante negocia com quatro times

Antes do Natal, o Palmeiras solicitou ao empresário de Rodrigo Souto, Bruno Paiva, uma proposta do volante para ser analisada e não se manifestou mais desde então. Por isso, o volante, abriu negociações com Botafogo, Vasco, Bahia e Atlético-PR, todos clubes da primeira divisão.

"Não posso dizer com quem estamos falando porque pode atrapalhar nossas conversas, mas já estamos ouvindo outras equipes", confirmou Bruno Paiva. "O que queremos é manter o Rodrigo Souto no Brasil. É a vontade dele, apesar de ter propostas do Japão."

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Está claro que o Palmeiras perdeu espaço na tentativa de trazer o jogador. "Estamos há semanas esperando a resposta do Palmeiras. O negócio não tem andado porque ainda não nos procuraram de novo", completou o empresário.

O acordo feito com a diretoria palmeirense em dezembro era de que os representantes de Rodrigo Souto atualizariam os palmeirenses no caso de qualquer mudança. Mas o ‘sumiço’ mudou o panorama. "Não posso dar prioridade a alguém que não fez nem proposta", argumentou Bruno Paiva.

O interesse do Palmeiras por Rodrigo Souto surgiu de forma curiosa. De acordo com Bruno Paiva, o clube o procurou pedindo uma lista de jogadores com os quais trabalhava. Saber que o volante estava de saída do Jubilo Iwata, do Japão, interessou porque ele viria sem custos e o agente enviou uma proposta do jogador. Mas ainda não recebeu resposta.

Da mesma forma, o Verdão tentou Bruno Rodrigo, ex-Santos. Mas também não respondeu à oferta feita pelo zagueiro, que acaba de acertar com o Cruzeiro. E Gilson Kleina, assim, continua só com Mauricio Ramos e Henrique à disposição na zaga - Marcos Vinícius foi promovido do Palmeiras B para completar os treinos.

Desde 18 de dezembro e até o dia 21, data das eleições presidenciais no clube, qualquer contratação do Palmeiras precisa da aprovação do COF (Conselho de Orientação e Fiscalização), o que tem dificultado o trabalho do presidente Arnaldo Tirone e do gerente de futebol César Sampaio na busca por contratações. Até agora, só chegaram o goleiro Fernando Prass, ex-Vasco, e o lateral direito Ayrton, ex-Coritiba.

Leia tudo sobre: palmeirasrodrigo soutomercado da bola

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas