Após Montillo, Santos insiste, mas vê Milan irredutível por Robinho

Por iG São Paulo * |

compartilhe

Tamanho do texto

Clube italiano não abre mão de receber cerca de R$ 27 milhões pelo atacante e dirigentes santistas ficam mais pessimistas sobre sucesso na negociação

AP
Robinho continua interessando ao Santos, mas o Milan não admite diminuir sua proposta

Mesmo após acertar a contratação do meia Montillo, o Santos ainda segue em negociações com o Milan (Itália), na tentativa de repatriar Robinho. Mas, para trazer o atacante de volta ao país, o clube santista vem esbarrando na pedida dos italianos para liberar o retorno do Rei das Pedaladas ao futebol brasileiro: 10 milhões de euros (cerca de R$ 27 milhões).

Você acha que o Santos conseguirá contratar Robinho? Opine

Em reunião realizada na noite desta sexta-feira, em São Paulo, os dirigentes santistas subiram a proposta para 7,5 milhões de euros (aproximadamente R$ 19,9 milhões), só que o vice-presidente do time italiano, Adriano Galliani, reafirmou a posição milanista de não negociar Robinho por um valor inferior ao estipulado inicialmente.

Os italianos já vislumbram investir o dinheiro arrecadado em uma possível saída de Robinho e de Alexandre Pato para o Corinthians, em um grande reforço para o restante da temporada europeia.

Veja também: Cícero faz testes físicos e aguarda detalhes para ser anunciado no Santos

Além da equipe santista, o Atlético-MG também está no páreo, apesar de o presidente do clube, Alexandre Kalil, ter negado que tenha apresentado uma oferta ao Milan pela contratação de Robinho.

Outro detalhe que precisa ser resolvido pelo Santos é a questão salarial. Robinho deseja receber R$ 1,1 milhão mensalmente, livre de impostos e encargos trabalhistas. No total, o Santos seria obrigado a desembolsar R$ 1,8 milhão para cobrir a pedida. Os alvinegros querem reduzir esses valores e contam com a colaboração do atacante para facilitar a transferência.

O técnico Muricy Ramalho admitiu que Robinho segue na pauta santista, mas entende que o próprio jogador precisa abrir mão de algumas coisas, dentre elas o lado financeiro, para poder voltar a jogar no time praiano e, quem sabe, retornar à seleção brasileira.

* Com Gazeta Esportiva

Leia tudo sobre: RobinhoSantosMilanAdriano GallianiMercado da bolaItáliaFutebol mundial

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas