Meia não deu explicações sobre ausência. Vídeo postado no dia 2 no youtube tem jogador do Palmeiras, cunhado e sua esposa cantando música de despedida

Ausente dos dois treinos do Palmeiras nesta semana (quinta e sexta-feira), o meia Valdivia participou da gravação de um vídeo em que canta uma música de despedida no dia 2. Foram divulgadas no Youtube algumas imagens do jogador brincando e entoando a canção "Adiós tía Paty, adiós tía Lela" ao lado de sua esposa, Daniela Aránguiz e de seu cunhado, o cantor e produtor musical, Rigeo.

Valdivia não se reapresenta ao Palmeiras e clube não sabe informar onde ele está

A parte da letra cantada pelo meia diz "Nesta hora tão especial, quero agradecer e expressar minha gratidão. Por estes anos, por seu trabalho, por todo o amor que me deu". O vídeo foi publicado na internet na terça-feira por Rigeo, em seu Twitter.

Leia também: Técnico do Chile sugere que Valdivia continue no Palmeiras

Valdivia, esposa e cunhado fazem uma paródia de um vídeo que virou hit no Chile, similar ao ocorrido com "Para Nossa Alegria" no Brasil no início de 2012. A ‘versão de sucesso’ de "Adiós tía Paty, adiós tía Lela" tem uma mulher, descabelada, cantando com o violão e parando para bater nas crianças que a atrapalhavam, assim como fazem Valdivia e Rigeo usando uma peruca para imitá-la e dando tapas em Aránguiz.

A imprensa chilena tem noticiado que o meia reatou com Aránguiz e treinou durante suas férias em uma academia do país, até para acelerar a recuperação de lesão no joelho esquerdo. O vídeo mostra que ao menos parte dessas informações é verdadeira, já que prova a reaproximação do atleta com a esposa que voltou a morar em Santiago após ser molestada em sequestro relâmpago em São Paulo há sete meses. A esperança era de que, novamente casado, o jogador adotasse vida mais tranquila fora dos campos.

O Palmeiras não consegue saber nem como está seu camisa 10. Os dirigentes tentam se comunicar com ele desde a tarde dessa quinta-feira, quando ele deveria ter se apresentado, mas até agora o meia só mandou um SMS ao gerente de futebol César Sampaio sem justificar suas faltas.

Por enquanto, o camisa 10 será cobrado de acordo com regulamento interno, que estipula um valor para cada turno em que o atleta se ausenta. Mas, dependendo de sua justificativa, é possível que a punição chegue até a uma multa de 40% de seu salário. A esperança é de que ele apareça neste sábado, como informou seu empresário a Sampaio, que ainda tenta conversar com o jogador.

Valdivia voltou ao Palmeiras em agosto de 2010, em transação de R$ 36 milhões. O valor deve ser pago até 2016 ao Al Ain, do Catar. O contrato do jogador com o clube paulista, contudo, é válido até dezembro de 2015. Nos últimos dois anos e meio, Valdivia tem passado mais tempo no departamento médico do que jogando e não entra em campo desde 6 de outubro, quando lesionou o joelho esquerdo em derrota para o São Paulo.

O" Mago" terminou o Brasileiro em que o Palmeiras foi rebaixado sem marcar gols nem dar assistências. Por seus constantes desfalques, acabou entre os principais vilões da queda nos protestos da torcida. A diretoria tenta negociá-lo, mas seu alto salario dificulta qualquer transação.

*com Gazeta

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.