Segundo a imprensa local, o corintiano pode receber importante prêmio no país mesmo sem ter conquistado título para o país

Está entre as principais discussões atuais do Peru o pedido para que Paolo Guerrero receba os "Laureles Deportivos", máxima distinção honorífica concedida pelo governo do país a atletas e dirigentes. A questão é se o centroavante do Corinthians merece ou não a honraria.

Você acha que Guerrero deveria ganhar o prêmio? Opine com outros torcedores

De acordo com Gastón Remy, titular do Conselho Superior de Justiça Desportiva e Honrarias do Esporte (CSJDHD) - o órgão responsável pelos "Laureles" -, o jogador só poderia ser homenageado se tivesse conquistado o título mundial pelo Peru. No entanto, a pressão popular pode fazer uma exceção ser aberta.

Guerrero marcou gol da vitória do Corinthians na final do Mundial de Clubes
AP
Guerrero marcou gol da vitória do Corinthians na final do Mundial de Clubes

Seguindo o trâmite burocrático necessário, a solicitação partiu da Federação Peruana de Futebol (FPF) e passou pelo Instituto Peruano do Desporto (IPD). Na última quinta-feira, Remy confirmou a chegada do pedido ao CSJDHD, que reunirá seus sete membros para tomar a decisão.

"O que eu tenho de fazer agora é chamar os colegiados. Eles votando a favor, firmo a resolução imediatamente", disse o titular do CSJDHD, para quem a questão só será resolvida no próximo ano, pois alguns membros do conselho passam as festas de fim de ano fora de Lima.Há dois graus nos "Laureles". Se aprovado o pedido pelo tributo a Guerrero, o atacante se enquadrará no maior deles, a "Gran Cruz", ganhando uma medalha, um diploma e uma inscrição de seu nome em um local indicado pelo IPD. Caso a solicitação seja recusada, como espera Remy, serão entregues "felicitações" ao camisa 9 do Timão.

"A Lei de Promoção e Desenvolvimento do Esporte, em seu artigo 50, diz claramente que se outorgam distinções e honrarias a desportistas, técnicos, dirigentes e auxiliares de uma seleção nacional. O regulamento dessa lei assinala que se entreguem homenagens a pessoas que representaram o Peru. O artigo 43 é claro, diz sempre ‘representando o Peru’", comentou o titular do CSJDHD.

Na pressão popular e de meios de comunicação do país para que o atacante seja laureado, é citada a exceção que já foi aberta para Kina Malpartida, boxeadora campeã mundial em 2009. E Guerrero é uma figura muito mais conhecida e venerada do que a superpluma.O IPD, que encaminhou o pedido de "Laureles" para o corintiano, reconhece os obstáculos encontrados no regulamento, mas cita o "carisma" do candidato como argumento forte. "É um ícone do esporte peruano", disse o presidente do instituto, Francisco Boza.

Já a Federação Peruana, autora original da solicitação, lembra que o Mundial de Clubes da Fifa é diferente da versão anterior da competição, que colocava em confronto apenas o campeão sul-americano e o campeão europeu de futebol. "Os eventos que outros peruanos ganharam eram campeonatos intercontinentais."

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.