Para César Maluco, Barcos deve jogar Série B para agradecer ao Palmeiras

Atualmente, a diretoria, que pagou em janeiro cerca de R$ 7 milhões pelo centroavante à LDU, do Equador, negocia um aumento para convencer o artilheiro a permanecer

Gazeta |

Um dos melhores centroavantes da história do Palmeiras se recusa a fazer apelo pela permanência de Barcos. Cabeludo como o argentino, César Maluco, autor de 167 gols pelo clube entre 1967 e 1974, afirma que o atual camisa 9 da equipe deve aceitar a segunda divisão do Brasileiro em 2013 como agradecimento ao time.

E mais: Agente diz que Rodrigo Souto não pode esperar o Palmeiras eternamente

"Ele deve agradecer ao Palmeiras. O Palmeiras o tirou de um time razoável para um time grande, ele tem que abraçar isso aí", disse o ex-atacante. "O Palmeiras levou o Barcos à seleção argentina e o levou a ter esse nome que ele tem hoje."

Gazeta Press
Barcos, atacante do Palmeiras

Barcos publicou vídeo em redes sociais no fim de novembro, pouco depois do rebaixamento, avisando que ficaria na equipe "por amor", mesmo tendo o sonho de jogar a Copa do Mundo, e só sairia no caso de uma oferta irrecusável para o Palmeiras. César Maluco acreditou nas palavras. "O Barcos é um grande jogador e um grande profissional. Acho que não vai sair do Palmeiras", apostou.

O ex-centroavante não é o primeiro a se manifestar pela permanência do artilheiro do Palmeiras em 2012 com 28 gols - um a mais do que prometeu ao se apresentar em janeiro. O ex-goleiro Marcos já teve uma conversa com o argentino lembrando que, em 2003, recusou oferta do Arsenal para jogar a Série B e se fixou como ídolo do clube, como ocorrerá com Barcos caso ele fique.

Atualmente, a diretoria, que pagou em janeiro cerca de R$ 7 milhões pelo centroavante à LDU, do Equador, negocia um aumento para convencer o artilheiro, além de uma renovação de contrato - seu vínculo atual se encerra em 2015. Dificilmente o atacante sairá antes de o time concluir sua campanha na Libertadores.

Mesmo que mantenha Barcos, a diretoria não será poupada por César Maluco. Bicampeão brasileiro (1972 e 1973), do Roberto Gomes Pedrosa (1967 e 1969) e paulista (1972 e 1974) pelo clube, além da Taça Brasil de 1967, o ex-centroavante culpa os dirigentes pelo rebaixamento. "Quem fica ou sai no elenco, é com a diretoria. Só esperamos que eles não continuem. Só isso", solicitou.

*especial para a GE.net

    Leia tudo sobre: barcossérie bpalmeirascésar maluco

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG