Mundial de Clubes é o objetivo do Fluminense para 2013

A conquista do título mundial pelo Corinthians serve de inspiração para a diretoria do clube carioca para investir tudo na conquista da próxima Libertadores

Marca Brasil |

A festa que o Corinthians fez com a conquista do Mundial de Clubes todos querem repetir, mas no Rio somente o Fluminense pode sonhar com algo parecido em 2013. Único representante carioca da Libertadores, o time das Laranjeiras tem como grande objetivo a conquista da competição sul-americana, para depois pensar no mundo.

O Fluminense tem condições de se tornar campeão da Libertadores 2013? Opine

Márcio Mercante / Agência O Dia
Fluminense faz a festa pelo título do Brasileirão 2012. Agora, o objetivo é a Libertadores 2013


O Fluminense tem no Corinthians um grande exemplo a ser seguido e espera repetir a história de sucesso. Primeiro o título Brasileiro — objetivo conquistado este ano - depois a Libertadores, para, aí sim, falar em Mundial. Mesmo sem ter a força política e de marketing, o Flu tem pontos em comum, como a experiência no torneio continental.

Veja também: "Não quero voltar agora", diz Mariano sobre possível retorno ao Fluminense

Depois de anos sem disputá-la, o Fluminense chega à sua quarta em seis anos, sendo a terceira seguida. Assim como o Corinthians, que está com Tite há mais de dois anos, o Fluminense mantém o técnico Abel Braga desde agosto de 2011 e tem uma base montada e vencedora, formada por jogadores experientes e acostumados a grandes conquistas.

Leia também: Fluminense faz proposta por Elias, diz imprensa portuguesa

Outro ponto em comum entre as duas equipes é o discurso. Apesar de admitir a busca pela Libertadores, o Fluminense tenta evitar a obsessão pela conquista, para não trazer ainda mais pressão sobre o grupo.

Mas no fim, a ideia de todos nas Laranjeiras é chegar ao fim de 2013 do mesmo jeito que o Corinthians e deixar o mundo tricolor.

“Nosso foco é construir um Fluminense de futuro, consolidado, com planejamento a longo prazo e resultado imediato. Mantendo a base, demos um salto de qualidade. Estamos com a mesma filosofia de trabalho para conquistar Carioca e Libertadores. Vamos trabalhar muito para alcançar o objetivo com responsabilidade”, disse o presidente, Peter Siemsen.

    Leia tudo sobre: FluminenseMundial de Clubes da Fifa

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG