Internacionalização do Corinthians passa por manutenção de time competitivo

Para gerente de futebol, título mundial não pode brecar pretensões mais ambiciosas do clube e Manchester United é exemplo a ser seguido

Bruno Winckler - enviado iG a Yokohama |

Reuters
O capitão Alessandro ergue a taça e comemora com os companheiros o título do Mundial de Clubes

Primeiros lugares do Brasileirão, boas campanhas na Libertadores e títulos conquistados sempre que possível. É essa rotina de conquistas que está nos planos da diretoria do Corinthians para não deixar que a euforia pelo título mundial conquistado contra o Chelsea , após a vitória de 1 a 0 (gol marcado pelo peruano Paolo Guerrero) se torne em acomodação por parte de dirigentes e jogadores.

Comente a conquista do bicampeonato mundial do Corinthians

“Para internacionalizar o clube você tem que estar sempre no topo. O gringo se interessa pelo que acontece no Brasil e sempre olha a tabela. Estar no topo é obrigação. Chegar às semifinais e finais da Libertadores também. Tem que ser algo que vire rotina. Basta ver o que aconteceu no Manchester United depois do (Alex) Ferguson”, disse Edu Gaspar.

Veja também: Guerrero marca, Cássio salva e Corinthians é bicampeão do mundo

O gerente de futebol do Corinthians cita o Manchester como exemplo pelo fato de o time inglês ser hoje uma das marcas mais valorizadas do esporte mundial. Muito diferente do que era em 1986, ano em que Ferguson assumiu o time. De lá para cá a equipe se acostumou a vencer. Foram títulos ingleses a perder de vista. Duas Champions League e dois Mundiais. Hoje o time vermelho de Manchester tem fãs em todo o mundo.

Leia ainda: Gobbi espera mais cobranças após primeiro ano perfeito

“Só com um time competitivo, acostumado a ganhar, é que você se mantém em evidência. Não basta ganhar um título aqui e ficar anos sem disputar. Precisa ser algo uniforme, que faça com que os torcedores e fãs de futebol de outras partes do mundo se interesse mais a acompanhar o dia a dia, os jogos do clube. Não é um processo fácil, mas estamos no caminho certo”, disse o gerente.

E mais: Após balançar no cargo, Tite conquista o mundo e todos os títulos possíveis

O Corinthians tem na Nike uma parceira fundamental neste processo. Com contrato renovado até 2022, algumas ações de exposição da marca do clube em todos os cantos do mundo tiveram início antes deste Mundial de 2012. Foram feitos outdoors em Londres, cidade do Chelsea, além de anúncios em jornais e sites de todo o mundo. “Estamos trabalhando firme nisso e 2013, espero, será tão bom quanto este ano”, disse Edu.

Reveja as imagens da conquista do Mundial de Clubes pelo Corinthians:

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG