Do inferno ao céu, Corinthians tenta fechar ciclo vitorioso com título mundial

Contra o Chelsea, em Yokohama, time paulista tenta fazer alcançar bi mundial após renascimento

Bruno Winckler - enviado iG a Yokohama | - Atualizada às

Gazeta Press
Corintianos agradecem a torcida que compareceu ao estádio em Toyota depois da vitória sobre o Al Ahly

O torcedor do Corinthians em dezembro de 2007 poderia pensar que este dia nunca chegaria. Mas neste dia 16, 8h30 (de Brasília), o seu time joga a final do Mundial de Clubes em Yokohama, no Japão. O feito de estar no país para a disputa do torneio da Fifa é por si só histórico, mas um título contra o Chelsea, rival que busca sua primeira conquista de um Mundial, confirma a façanha de um clube que saiu do inferno e pode voltar a pintar o céu de preto e branco após cinco anos de mudanças que podem recolocar o Corinthians no topo do mundo, como em 2000.

O Corinthians vai faturar o bi mundial diante do Chelsea? Opine!

Há 5 anos, rebaixado e sem perspectivas, o Corinthians era motivo de chacota. Neste período valorizou sua marca, reestruturou-se politicamente, construiu um CT, vê um estádio quase pronto e no campo conquistou títulos em todos campeonatos que disputou: Série B, Paulista, Copa do Brasil, Campeonato Brasileiro e neste ano a Libertadores de forma invicta.

Leia mais: Titular só em sete jogos pós-Libertadores, Jorge Henrique se surpreende com vaga

“Não dava para imaginar que isso pudesse acontecer tão rápido. É um orgulho imenso ter feito parte de toda essa história, desde lá em dezembro de 2007 quando riram daqueles que estavam acertando com o Corinthians. Hoje estou mais certo do que nunca que fiz a escolha certa”, disse o lateral-direito Alessandro, contratado para a disputa da Série B e até hoje no elenco. Só ele, Chicão e Julio Cesar passaram por toda a saga corintiana até este domingo histórico. Será ele o capitão que erguerá a taça em caso de vitória.

Infográfico: Chelsea é mais rico, mas Corinthians venceu mais

Veja fotos do Corinthians no Japão:

Confira ainda: Gobbi exalta ano perdido e diz que vice mundial também pode ser valorizado

Dois anos e alguns meses desse período de revolução por que passou o Corinthians foram comandados por Tite, um técnico que se for campeão neste domingo será o único do país a colocar no currículo todos os títulos possíveis para um técnico em atividade no Brasil.

Veja também: Bi mundial pode vir no mesmo dia do 1º Brasileirão do Corinthians, em 1990

“Defino essa partida como um marco na história do Corinthians. Um momento importante para todos e para mim também por todos outros níveis que já conquistei”, disse o treinador que já tem estaduais, Copa do Brasil, Copa Sul-Americana, Brasileirão e Libertadores como trunfos em quase 15 anos de carreira.

Para vencer o atual campeão europeu, Tite fez uma mudança em relação ao time que bateu o Al Ahly na semifinal e sacou Douglas para colocar Jorge Henrique. Troca que definiu como importante para dar mais velocidade e reforçar a marcação pelos lados do campo.

E mais: Fifa dá coletes verdes para reservas do Corinthians, mas clube consegue troca 

No Chelsea, Rafa Benítez – pela terceira vez à frente de um time no Mundial e em busca de seu segundo título – fez mistério sobre o time que pretende escalar. A tendência é que Ramires seja titular, Azpilicueta volte para o banco e David Luiz volte para a zaga, diferente do que fez na partida contra o Monterrey, quinta-feira.

FICHA TÉCNICA – CORINTHIANS x CHELSEA

Local: Estádio Internacional (Nissan Stadium), em Yokohama, Japão

Data: 16 de dezembro de 2012

Horário: 8h30 (de Brasília)

Árbitro: Cuneyt Cakir (Turquia)

Auxiliares: Bahattin Duran e Tarik Ongun (ambos da Turquia)

CORINTHIANS: Cássio; Alessandro, Chicão, Paulo André e Fábio Santos; Ralf e Paulinho; Jorge Henrique, Danilo e Emerson; Guerrero. Técnico: Tite

CHELSEA: Cech, Ivanovic, Gary Cahill, David Luiz e Ashley Cole; Obi Mikel e Ramires (Lampard); Mata, Hazard e Marin (Oscar); Fernando Torres.

    Leia tudo sobre: corinthianschelseamundial de clubes da fifa

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG