Apenas reservas foram a campo e treinaram pênaltis para a decisão contra o Corinthians

O boliche foi uma das armas adotadas pela comissão técnica do Chelsea para que os jogadores sintam menos o efeito da mudança de fuso horário entre Londres e Yokohama, separadas por um fuso de 9 horas. Nesta semana, depois de vencerem o Sunderland, sábado, pelo Campeonato Inglês, o Chelsea chegou ao Japão e já jogou na quinta-feira, contra o Monterrey.

Ashley Cole lança a bola de boliche em dia de folga dos titulares do Chelsea
Site oficial do Chelsea
Ashley Cole lança a bola de boliche em dia de folga dos titulares do Chelsea


Antes disso, porém, a ordem foi deixar os jogadores em pé o máximo possível, os deixando com sono para dormir já dentro do horário japonês. E o boliche foi uma forma encontrada para mantê-los ativos e sem tédio.

"Estive aqui em 2005 (com o Liverpool) e sabíamos que tînhamos de fazer alguma coisa para manter os jogadores ocupados. Se não tem isso eles dormem e a adaptação é mais demorada", disse Benítez ao site oficial do Chelsea.

Nesta sexta-feira, após a vitória que colocou o time inglês na final do Mundial - 3 a 1 contra o Monterrey - os jogadores titulares foram poupados de treinos no campo. Alguns reservas trabalham no gramado e treinaram pênaltis. 

O Corinthians enfrenta o Chelsea no próximo domingo às 19h30 (8h30, de Brasília), no estádio internacional de Yokohama. Empate leva a partida para a prorrogação e a insistência da igualdade faz com que a partida vá para os pênaltis.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.