Site do diário "Olé" critica decisão do árbitro chileno Enrique Osses de encerrar a decisão no Morumbi antes do fim

O São Paulo se sagrou campeão da Copa Sul-Americana nesta quarta-feira de maneira inusitada. Como os jogadores do Tigre se recusaram a entrar em campo para o segundo tempo, a partida foi encerrada no intervalo pelo árbitro chileno Enrique Osses. Como os brasileiros venciam por 2 a 0, foram declarados campeões. O episódio foi classificado pelo jornal argentino Olé como "constragedor".

O que você acha da posição do jornal argentino? Deixe seu comentário

O título do relato do jogo do site do diário argentino diz: "Campeão do constrangimento". E o texto começa da seguinte maneira: "Constrangimento. Vergonha. Incrível. Dez e meia da noite (horário de Buenos Aires), e o São Paulo que comemora o título da Copa Sul-Americana. Uma decisão inédita."

E mais:  Após abandono do Tigre, São Paulo vence e fatura título da Copa Sul-Americana

No final do primeiro tempo, jogadores dos dois times se envolveram em confusão generalizada. Policiais entraram em campo para separá-los. Depois, os atletas do Tigre alegaram que foram agredidos por seguranças do São Paulo no vestiário. Como os argentinos se recusaram a voltar ao campo para os 45 minutos finais, o jogo foi encerrado com o placar de 2 a 0, dando o título ao clube do Morumbi.

"É incrível que a Conmebol tenha decidido, através do árbitro Osses, encerrar o jogo. O São Paulo festejou como não deveria estar festejando. E o Tigre continuava sofrendo todo o horror que havia experimentado", diz o parágrafo final do texto do Olé .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.