Tite minimiza insistência com herói da vitória: 'Nem vi que foi gol do Guerrero'

Treinador bancou o atacante peruano mesmo em má fase e foi premiado com um gol dele diante do Al Ahly, na semifinal do Mundial

Bruno Winckler - enviado iG a Toyota | - Atualizada às

Desde 27 de outubro Tite deixava claro que seu esquema preferido de jogo para o Mundial tinha um centroavante, no caso Guerrero. O peruano não vinha bem até aquela partida contra o Vasco. Mas marcou o gol da vitória do Corinthians no Pacaembu e iniciou uma boa sequência de cinco gols em sete jogos, o último na vitória sobre o Al Ahly , em Toyota, nesta quarta-feira.

Você aposta no Corinthians em uma eventual final contra o Chelsea? Opine

Tite preferiu minimizar sua persistência com o peruano e valorizar o que chama genericamente de “grupo” após o 1 a 0 que colocou o Corinthians na final do Mundial.

Leia mais: Guerrero marca, Corinthians se segura e vence em seu Pacaembu oriental

“Nem sabia que tinha sido gol do Guerrero. Não sabia que tinha sido dele o gol. O técnico tem um conjunto. Não fiz questão de bancar (o Guerrero), não tenho preferência por ninguém e é difícil ser justo com um grupo tão qualificado”, disse o treinador. Guerrero marcou de cabeça, aos 30 minutos, o gol que tranquilizou o time o levou à decisão contra Chelsea ou Monterrey.

Tite explica que desde que está no Corinthians (outubro de 2010), jogar com um centroavante é sua preferência. “É um modelo de equipe no 4-2-3-1 que vem desde que cheguei e tem jogador de pivô importante. Tivemos Liedson, houve tentativa do Adriano, do Elton, e agora é o Guerrero”, disse o treinador.

    Leia tudo sobre: corinthiansmundial de clubes da fifaguerrerotite

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG