Presidente do Atlético-MG garante que segue tentando acordo com Al Gharafa, do Catar, mas a grande fase vivida pelo jogador dificulta o negócio

Diego Tardelli, ex-atacante do Atlético-MG
Flickr/Clube Atlético Mineiro
Diego Tardelli, ex-atacante do Atlético-MG

Sonho de consumo da torcida e do presidente do Atlético-MG , Alexandre Kalil, o atacante Diego Tardelli está distante do clube mineiro. O mandatário atleticano garante que segue tentando um acordo com o Al Gharafa, do Catar, mas admitiu a dificuldade por contato da vive grande fase vivida pelo jogador.

Kalil ainda brincou com Tardelli, afirmando que ele é "burro", já que anotou três gols na última partida do Al Gharafa. O dirigente ainda disse que, se ele quiser mesmo voltar para o Atlético-MG, tem que parar de fazer gols para facilitar a negociação.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

"Otimista eu não estou. Até porque ele é muito burro, fez três gols e um de placa. Se quer voltar, vai ser burro lá longe. De qualquer forma, estamos com gente em Doha, negociando, tentando viabilizar. A operação é muito complicada. Posso dizer que estamos nos esforçando demais para que seja viável, mas é muito difícil", declarou Kalil em entrevista à Rádio Itatiaia .

Kalil aponta o valor cobrado pelo Al Gharafa para liberar Tardelli e o alto salário do jogador como principais entraves da negociação. "Temos dois problemas, primeiro o preço do jogador, segundo o salário. Porqueescrever no Twitter que quer vir é fácil. Mas tem que abrir mão de alguma coisa. O Tardelli sabe, eu conversei com ele. Ele quer voltar e eu quero que ele volte. Mas só isso não basta", comentou.

*Com Gazeta

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.