Adriano aceita acordo e vai pagar R$ 110 mil por tiro em carro

Atacante aceitou fazer um acordo com Adriene Cyrillo, mulher que foi atingida por um tiro no carro do jogador, em 24 de dezembro do ano passado

Marca Brasil | - Atualizada às

Em audiência ocorrida na tarde desta terça-feira, Adriano aceitou fazer um acordo e vai pagar R$ 110 mil de indenização, sendo R$ 60 mil para Adriene Cyrilo, que foi atingida por um tiro no carro do jogador, no dia 24 de dezembro do ano passado. O Imperador terá que pagar a quantia em 48 horas.

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

Futura Press
Adriano pagará R$ 100 mil em até 48 horas, após acordo

A audiência aconteceu no 9º Juizado Criminal Especial, na Barra da Tijuca, Zona Oeste, na tarde desta terça-feira e durou cerca de 30 minutos. Adriano manteve a afirmação de que não teve nada a ver com o que aconteceu, mas que, por questões humanitárias, aceitaria um acordo com a vítima.

Leia mais:  Audiência sobre tiro envolvendo Adriano chega ao fim sem acordo

O resultado da audiência também vale para o ex-PM Júlio de Oliveira, dono da arma. O valor estipulado irá quitar a dívida do hospital onde Adriene foi atendida.

O caso ocorreu na Avenida das Américas, próximo ao InfoBarra, após Adriano e Júlio Cesar deixarem uma boate em Jacarepaguá, na Zona Oeste, acompanhados de outras quatro mulheres convidadas para irem até a casa do jogador. De acordo com a denúncia do Ministério Público, Julio Cesar carregava uma arma de fogo, registrada em seu nome, da marca Taurus, tipo pistola, calibre 40, o que era de conhecimento de Adriano.

Confira ainda: Adriano é denunciado por tiro disparado dentro de seu carro e pode ser preso

Ainda segundo o MP, o jogador exibiu a arma para os ocupantes do veículo, puxou o ferrolho da pistola, tirou o carregador com munições e, imprudentemente, entregou a arma nas mãos de Adriene. Em seguida, a vítima entregou a pistola nas mãos de Adriano, que, “inábil e sem adotar qualquer cuidado”, repentinamente disparou a arma e atingiu, com um único projétil, o dedo indicador da mão esquerda da vítima.

Adriene sofreu lesões que resultaram na necessidade de reconstrução da falange do dedo indicador esquerdo, através de transplante ósseo, revascularização e diversas intervenções realizadas em duas cirurgias.

    Leia tudo sobre: adrianoadriene cyrillo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG