Cerca de 100 torcedores do clube mineiro receberam o jogador no aeroporto de Confins, em Belo Horizonte

Torcedores colocaram Gilberto Silva sobre seus ombros
Gazeta Press
Torcedores colocaram Gilberto Silva sobre seus ombros

De volta ao Atlético-MG depois de dez anos, o volante e zagueiro Gilberto Silva teve uma recepção calorosa no seu desembarque em Belo Horizonte neste domingo. Cerca de 100 torcedores foram ao aeroporto de Confins dar boas vindas ao primeiro reforço do time para a próxima temporada.

Gilberto Silva é um bom reforço para o Atlético-MG? Comente!

"Estou muito feliz por ter voltado. Fiquei mais de dez anos fora, longe de casa, da família e dos amigos. Agora resolvi voltar para o clube que me deu projeção, o clube do meu coração", comemorou o atleta, que chegou a ser carregado no ombro dos torcedores.

Cerca de 100 torcedores receberam o volante no aeroporto
Gazeta Press
Cerca de 100 torcedores receberam o volante no aeroporto

Empolgado com a recepção, Gilberto não se esquivou ao ser perguntado sobre qual a principal meta alvinegra para o ano de 2013: o título da Copa Libertadores da América, torneio nunca vencido pelo clube e conquistado duas vezes pelo arquirrival Cruzeiro.

Leia também:  Em busca de reforços, Atlético-MG trabalha para manter base

"Chego com esse objetivo, em um lugar que sempre gostei. A Libertadores é o nosso objetivo e vou fazer de tudo para ajudar o Atlético-MG a conquistá-la", afirmou.

No entanto, Gilberto evitou mostrar a mesma convicção ao ser perguntado sobre a maneira como irá atuar com a camisa do Atlético-MG, deixando as definições táticas para a reapresentação do elenco, marcada para o próximo dia 7.

"Ainda não estive com o Cuca para falar dessa questão. Faz um ano que estou jogando de zagueiro, mesmo sendo volante de origem, mas acho que agora não é o momento de falar onde vou jogar. Estou no período de férias até janeiro. Quando eu me apresentar, vamos definir isso", disse.

Com 36 anos, Gilberto atuou no Atlético-MG entre 2000 e 2002, quando assumiu o posto de volante titular da seleção brasileira na Copa do Mundo. No mesmo ano, foi vendido para o Arsenal, onde ficou por sete temporadas, antes de se transferir para o Panathinaikos, da Grécia. Em 2011, foi negociado com o Grêmio, até assinar um pré-contrato com a equipe mineira, há cerca de um mês. Ele também integrou a seleção nas Copas do Mundo de 2006 e 2010.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.