Na sua quarta participação no Mundial, time egípcio sonha em ir além das semifinais

Egy Hossan, técnico do Al Ahly, conversou com jornalistas neste sábado no Mundial de Clubes
AFP
Egy Hossan, técnico do Al Ahly, conversou com jornalistas neste sábado no Mundial de Clubes

O técnico do possível rival do Corinthians na semifinal do Mundial de Clubes se sentiu prestigiado por palavras de Tite ditas na sexta-feira. Hossam El Badry, técnico do Al Ahly, conversou neste sábado com a imprensa e mostrou-se muito feliz com o respeito demonstrado pelo treinador corintiano.

Deixe seu recado e comente com outros torcedores

"O Corinthians é um time grande. Fico feliz com os comentários do técnico do Corinthians. Acho que os nossos adversários sabem que estamos aqui para jogar o torneio pela quarta vez. Agradeço os comentários do treinador do Corinthians. Esperamos fazer nosso melhor no jogo de amanhã", disse Hossam, se referindo à partida deste sábado contra o Sanfrecce Hiroshima. Daí sai o adversário corintiano no dia 12.

Tite disse não preferir entre nenhum dos dois possíveis rivais e ressaltou que o Al Ahly está acostumado a jogar a competição. 

Leia mais:  Corinthians abre treino e mais de 700 pessoas acompanham atividade no Japão

Com histórico de boas partidas no Mundial de Clubes, como por exemplo a semifinal contra o Internacional, em 2006, quando perdeu apertado por 2 a 1, o Al Ahly espera conseguir ir além desta vez. Para tanto, o técnico da equipe pede a ajuda extra dos deuses para que seu objetivo seja alcançado.

“Nós estamos muito motivados por representar nosso país neste torneio mais uma vez. Com a ajuda de Alá eu acho que podemos sair vitoriosos desta vez”, disse Hossan. Em 2005 e 2008 a equipe egípcia não foi além das quartas de final, fase que joga neste sábado contra o Hiroshima. 

Corinthians fez treino aberto no Japão. Veja fotos do time no Mundial:


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.