Com garantia de Juvenal de não ser punido, Luis Fabiano volta calado

Contra o Tigre, na final da Copa Sul-Americana, o atacante perdeu a cabeça e foi expulso no começo do segundo tempo

Gazeta |

AFP
Luis Fabiano leva a camisa à boca ao lamentar expulsão

Personagem principal da primeira final da Copa Sul-Americana, tendo recebido cartão vermelho aos 13 minutos do primeiro tempo após tentar revidar agressão de um zagueiro do Tigre, Luis Fabiano voltou calado de Buenos Aires, no início da noite desta quinta-feira.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Por ter falado bastante em La Bombonera, o atacante são-paulino não parou para conceder entrevista no Aeroporto de Guarulhos. Ainda na Argentina, ele reconheceu o erro, disse que seria uma das noites mais difíceis da carreira e até cogitou "largar o futebol".

Confira ainda:  Diretoria entende que punição a Luis Fabiano prejudicaria ambiente

Apontada pelos próprios companheiros e o técnico Ney Franco como uma das razões para a baixa produção da equipe e o consequente 0 a 0, sua expulsão não resultará em punição por parte da diretoria. No desembarque da delegação, o presidente Juvenal Juvêncio tratou de encerrar o assunto.

Leia mais:  Para Ney Franco, expulsão fez equipe ter produção abaixo do comum

"O Luis está se condenando, está se autoflagelando pelo que fez. A partir daí, já é um castigo. Então ele não vai ser punido", disse o mandatário, com discurso contrário do vice-presidente, João Paulo de Jesus Lopes, de que qualquer atitude seria discutida e tomada internamente.

Se não será punido financeiramente, Luis Fabiano ao menos terá que cumprir gancho automático na competição, ficando fora da segunda partida da decisão, na quarta-feira que vem, no Morumbi. Em cinco jogos no torneio, ele fez um único gol.

Veja também:  Mulher de Luis Fabiano corneta expulsão do marido: “Ele errou feio”

Seu substituto começa a ser definido nos próximos dias. O elenco retorna aos trabalhos na manhã desta sexta-feira, no CT da Barra Funda, mas a primeira atividade com bola dos jogadores que viajaram à Argentina deve ocorrer no dia seguinte.

Para ser campeão, o São Paulo depende de vitória simples na próxima semana. Qualquer empate levará a decisão para a prorrogação. Em caso de igualdade também no tempo extra, o vencedor será definido nas cobranças de pênalti.

    Leia tudo sobre: luis fabianojuvenal juvênciosão paulo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG