Romário consegue assinaturas e protocola pedido de CPI da CBF

Deputado comemora no Facebook a obtenção de 188 assinaturas, das 171 necessárias para entrar com requerimento de investigação contra a CBF

iG São Paulo | - Atualizada às

O ex-atacante e atual deputado federal Romário (PSB-RJ) conseguiu uma grande vitória política nesta quarta-feira. Ele precisava de 171 assinaturas, um terço da casa, para protocolar a abertura de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para investigar as denúncias contra a CBF . O ex-jogador conseguiu que 188 deputados apoiassem a ideia, isso tudo em pouco mais de 24 horas, e alcançou assim seu objetivo.

Futura Press
O ex-atacante Romário conseguiu as assinaturas necessárias para a CPI da CBF

Você acha que a CPI da CBF irá resolver os problemas do futebol brasileiro? Opine

''Nós aqui da Câmara não estamos admitindo mais este tipo de sacanagem com o povo'', afirmou o deputado, que postou em sua conta no Facebook os detalhes do pedido da CPI.

Veja também:  Romário critica Del Nero no Twitter e pede "limpeza" no futebol brasileiro

Confira na íntegra a nota sobre o assunto, postada no pefil oficial do Facebook de Romário:

''O deputado federal Romário (PSB-RJ) vai protocolar o requerimento de instalação da CPI da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) nesta quarta-feira (5). As 188 assinaturas, foram colhidas em tempo recorde, pouco mais de 24 horas. O Regimento da Câmara exige 171, um terço dos deputados. Romário optou por abordar os dep utados pessoalmente, é comum os assessores exercerem a função.

Romário iniciou a coleta de assinaturas ontem, às 15h, depois de anunciar a iniciativa no Plenário. O primeiro a assinar foi o deputado Marçal Filho (PMDB-MS), que presidia a Mesa. Hoje às 16h, 166 deputados já haviam assinado o requerimento.

No ano passado, o deputado federal Anthony Garotinho (PR-RJ) também tentou protocolar um pedido de CPI para investigar a entidade. Segundo sua assessoria, ele próprio demorou, aproximadamente, duas semanas para conseguir o número regimentar de assinaturas. A lista chegou a ter 146 nomes, no entanto, vários deputados retiraram a assinatura e esvaziaram a tentativa de Garotinho. Alguns deputados levam até três meses para conseguir o número de assinaturas.

O deputado Romário acredita que a rapidez com que alcançou ao número necessário de apoios se deve às denúncias “robustas” que apresentou contra a entidade. “Nós aqui da Câmara não estamos admitindo mais este tipo de sacanagem com o povo”, declarou.

Romário vai protocolar o requerimento de CPI no protocolo da Secretaria Geral da Mesa, no subsolo do Anexo Principal da Câmara dos Deputados."

    Leia tudo sobre: RomárioCPICBF

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG