"Ainda não caiu a ficha", diz Marreta, autor do último gol do Olímpico

Jovem atacante do Guarani de Venâncio Aires afirma que só ficou sabendo do seu feito na manhã desta segunda-feira, através do Facebook

Luís Araújo - iG São Paulo | - Atualizada às

Facebook/Guarani de Venâncio Aires
Guarani de Venâncio Aires foi vice-campeão gaúcho sub-19 na última final realizada no Estádio Olímpico

No jogo que marcou a despedida do Estádio Olímpico, Grêmio e Internacional empataram em 0 a 0 , na rodada que encerrou o Campeonato Brasileiro de 2012. O resultado fez com que um jovem atacante entrasse para a história da antiga casa gremista. Trata-se de Marreta, autor do último gol do estádio .

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

O atacante de 19 anos defende o Guarani de Venâncio Aires e marcou o gol da sua equipe no empate em 1 a 1 contra o Grêmio. A partida foi válida pela final da Copa Gaúcha Sub 19 e terminou com título dos gremistas, que haviam vencido fora de casa o primeiro duelo por 3 a 2.

Leia também:  Marreta, atacante do Guarani de Venâncio Aires, fez último gol do Olímpico

A confirmação de ter sido o autor do último gol da história do Olímpico foi recebida na manhã desta segunda-feira com surpresa pelo jogador. “Ainda não caiu a ficha”, disse Marreta ao iG . “Estava assistindo à reprise do jogo pela manhã e vi que terminou 0 a 0. Depois eu entrei no Facebook e vi um monte de gente me dando parabéns. Fiquei bobo, sem palavras. Não esperava que fossem lembrar de mim, ainda mais jogando uma partida sub 19”, completou.

No domingo, enquanto Grêmio e Internacional se enfrentavam pela última rodada do Brasileirão, Marreta não assistia ao jogo. Ele contou que estava viajando no momento e aproveitou a família no resto do dia. Até por isso, não torcia para o empate sem gols entre os rivais gaúchos, mas acabou aprovando o resultado. “Foi até bom ter dado 0 a 0. Assim eu acabei sendo lembrado”, disse o jovem atacante, bem humorado.

E mais:  Confusão e empate sem gols marcam Gre-Nal de despedida do Olímpico

Para quem ainda não conhece o estilo de jogo do autor do último gol do Olímpico, Marreta se encarrega da apresentação. Ele se descreve como um centroavante nato, que gosta de fazer gols. E não se dá por satisfeito depois de entrar para a história da antiga casa gremista.

“Agora eu quero jogar no novo estádio e, talvez, fazer o primeiro gol lá” disse, referindo-se à Arena Grêmio. “Quem sabe? Consegui fazer meu nome no Olímpico ao marcar o último gol. Vamos ver se consigo também deixar minha marca no novo estádio”, concluiu.

Apelido
Marreta é, na verdade, Luiz Carvalho. Perguntado a respeito da origem do apelido que carrega, ele explicou: "Quando jogava no Rio de Janeiro, pelo Vasco, um amigo meu me deu chamou assim porque era o mesmo apelido que tinha um primo dele, que também era cabeçudo (risos)."

Veja fotos da despedida do Olímpico


    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG