Em partida monótona, os dois times não saíram do 0 a 0, resultado suficiente para evitar o descenso da Portuguesa

Rodriguinho, da Portuguesa, disputa bola contra marcação da Ponte Preta no Canindé
Gazeta Press
Rodriguinho, da Portuguesa, disputa bola contra marcação da Ponte Preta no Canindé

Desta vez, a Portuguesa escapou. O público que compareceu em número razoável ao estádio do Canindé na tarde deste domingo saiu aliviado com o empate por 0 a 0, que evitou a volta da equipe rubro-verde à segunda divisão do Campeonato Brasileiro.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Rebaixada no Paulista, a equipe da Lusa chegou a se ver em situação complicada no Nacional, mas ganhou certa tranquilidade ao bater o Internacional na penúltima rodada. Na jornada derradeira, bastava um empate, objetivo alcançado.

Leia também:  Sport cai diante do Náutico e fecha grupo de rebaixados

A equipe dirigida por Geninho jogou melhor no Canindé e terminou a competição com 45 pontos, na 16ª colocação, uma à frente do grupo dos degolados. A Ponte, com 48, ficou em 14º lugar e tem chance de disputar a Sul-Americana do ano que vem, dependendo do desenrolar da Copa do Brasil.

O jogo
No primeiro tempo, a Portuguesa construiu sua superioridade no meio de campo. Boquita e Léo Silva se apresentavam com frequência e faziam a bola girar até chegar a Moisés e, especialmente, a Ananias, que se mexia muito bem e criava problemas para a defesa visitante.

As chances começaram a aparecer a partir dos 20 minutos. Na primeira, Moisés girou da meia-lua e bateu para fora. Na segunda, Rodriguinho concluiu mal depois de receber livre na área. Houve ainda um bom arremate de pé direito e um cabeceio de Ananias que deixaram a Portuguesa perto do gol.

Mas a bola não entrou em uma etapa inicial na qual a Ponte só chegou com mínimo perigo em batidas de escanteio. E, após o intervalo, o ritmo caiu bastante, o que fez Geninho acionar Diego Viana. De cabeça, já na metade do segundo tempo, o centroavante perdeu uma boaoportunidade.

Aos 25 minutos, chegou a notícia do gol do Náutico em cima do Sport, que praticamente livrou a Portuguesa do rebaixamento. A equipe tocou a bola e manteve a calma até o apito final, que foi dado pelo bandeira Roberto Braatz, no último jogo de sua carreira.

FICHA TÉCNICA
PORTUGUESA 0 x 0 PONTE PRETA

Local: estádio do Canindé, em São Paulo (SP)
Data: 2 de dezembro de 2012, domingo
Horário: 17h (de Brasília)
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG)
Assistentes: Roberto Braatz (PR) e Guilherme Dias Camilo (MG)
Público: 5.739 pagantes
Renda: R$ 82.260,00
Cartões amarelos: Marcelo Cordeiro (Portuguesa); Cicinho e Tiago Alves (Ponte Preta)
Cartão vermelho: Gustavo (Portuguesa)

PORTUGUESA: Dida; Luís Ricardo, Gustavo, Rogério e Marcelo Cordeiro (Valdomiro); Ferdinando, Léo Silva, Boquita e Moisés (Zé Antonio); Ananias e Rodriguinho (Diego Viana)
Técnico: Geninho

PONTE PRETA: Edson Bastos; Wendel Santos, Cleber, Tiago Alves e João Paulo; Baraka, Renê Júnior, Cicinho e Uendel (Marcinho); Rildo e Giancarlo (Bruno Nunes)
Técnico: Guto Ferreira

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.