Belo Horizonte fica com jogos ruins da Copa das Confederações

Na volta do Mineirão aos torneios internacionais, estádio receberá apenas as equipes menos tradicionais na fase de grupos da competição

Levi Guimarães e Marcelo Laguna - iG São Paulo | - Atualizada às

Divulgação/Secopa
Imagem da parte externa do novo Mineirão, que será utilizado na Copa das Confederações

O sorteio da Copa das Confederações 2013 deixou muita gente satisfeita. Pelo Brasil, o técnico Luiz Felipe Scolari comemorou uma chave com adversários fortes . No grupo B, Espanha e Uruguai já se veem praticamente classificados para a semifinal por enfrentarem o Taiti e o representante da África. Mas a maior decepção do sábado talvez tenha sido para os governantes mineiros.

Belo Horizonte terá os piores jogos da Copa das Confederações? Opine

Na volta às competições internacionais e depois de meses em reforma, o estádio do Mineirão receberá apenas as equipes menos tradicionais da competição na fase de grupos. O primeiro jogo, no dia 17 de junho, será entre o Taiti e o campeão africano , ainda não definido. Cinco dias depois, o confronto será entre Japão e México.

Veja também: Sorteio põe Brasil em grupo difícil com México, Itália e estreia contra Japão

Assim, a cidade não receberá na primeira fase nenhum dos quatro campeões do mundo participantes do torneio, Brasil, Itália, Uruguai e Espanha. Verdade também que contribuiu para isso o desastrado sorteio realizado no sábado , quando o chef de cozinha Alex Atala sorteou errado a posição do Uruguai no Grupo B.

Assim, a esperança da cidade em sediar um clássico de nível mundial ficará para as semifinais, quando acontecerá no local o duelo entre o primeiro colocado do grupo A e o segundo do grupo B.

Leia também: Técnico do Taiti se empolga com  jogo contra Espanha no Maracanã

A existência de jogos pouco interessantes é comum na Copa das Confederações e já cria a expectativa para uma partida com pouco público. Em 2009, na África do Sul, apenas 23 mil pessoas assistiram ao empate sem gols entre Iraque e Nova Zelândia, por exemplo. Um dos protagonistas do primeiro jogo no estádio, porém, não se preocupa com isso.

"O nosso primeiro jogo será contra o representante africano, não sabemos se as arquibancadas estarão vazias. Mas para nós, jogar num estádio famoso como esse já é um privilégio, pela posição que estamos agora", afirmou Eddy Etaeta, técnico do Taiti.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG