Grupo "Rio da Paz" aproveitou evento e protestou contra altos índices de homicídios no país

Grupo fez protesto no Anhembi contra os altos índices de assassinatos no Brasil
Levi Guimarães
Grupo fez protesto no Anhembi contra os altos índices de assassinatos no Brasil

Um grupo com cerca de 35 pessoas aproveitou o sorteio dos grupos da Copa das Confederações de 2013 neste sábado em São Paulo para protestar.

Leia também:  Bajulada por Blatter, Dilma cutuca passado de Marin em sorteio

Em frente ao pavilhão de eventos do Anhembi, membros do grupo "Rio da Paz", levaram uma faixa e usaram máscaras como protesto contra o alto índice de assassinatos registrados no Brasil na última década. 

E mais:  Sorteio põe Brasil em grupo com México, Itália e estreia contra o Japão

Em seu site o grupo apresenta uma petição para conseguir assinaturas da população e exigir do poder público uma maior ação para frear os homicídios no País. "Reformar e valorizar a polícia. Proporcionar condições dignas de custódia aos presos. Estabelecer metas de redução de homicídio para todos os Estados da federação. Apresentar com transparência e rapidez as estatísticas estaduais de mortes violentas.  Implementar políticas públicas nas comunidades pobres", são os pontos da petição do grupo.

O evento da Fifa teve presença de Dilma Rousseff e em seu discurso para o mundo a presidenta valorizou a luta de seu governo em defender os direitos humanos

"Vamos mostrar em junho de 2013 que o Brasil tem condição de fazer da Copa de 2014 o evento melhor organizado da história. Um Brasil democrático, que vive em paz com todos os seus vizinhos, que tem economia forte, que lutou e conseguiu a inclusão de milhões de brasileiros, um país sem cultura de preconceito ou exclusão e um país que preza pelos direitos humanos".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.