Sorteio da Copa das Confederações tem protesto contra a violência no Brasil

Grupo "Rio da Paz" aproveitou evento e protestou contra altos índices de homicídios no país

Levi Guimarães e Marcelo Laguna, iG São Paulo | - Atualizada às

Levi Guimarães
Grupo fez protesto no Anhembi contra os altos índices de assassinatos no Brasil

Um grupo com cerca de 35 pessoas aproveitou o sorteio dos grupos da Copa das Confederações de 2013 neste sábado em São Paulo para protestar.

Leia também:  Bajulada por Blatter, Dilma cutuca passado de Marin em sorteio

Em frente ao pavilhão de eventos do Anhembi, membros do grupo "Rio da Paz", levaram uma faixa e usaram máscaras como protesto contra o alto índice de assassinatos registrados no Brasil na última década. 

E mais:  Sorteio põe Brasil em grupo com México, Itália e estreia contra o Japão

Em seu site o grupo apresenta uma petição para conseguir assinaturas da população e exigir do poder público uma maior ação para frear os homicídios no País. "Reformar e valorizar a polícia. Proporcionar condições dignas de custódia aos presos. Estabelecer metas de redução de homicídio para todos os Estados da federação. Apresentar com transparência e rapidez as estatísticas estaduais de mortes violentas.  Implementar políticas públicas nas comunidades pobres", são os pontos da petição do grupo.

O evento da Fifa teve presença de Dilma Rousseff e em seu discurso para o mundo a presidenta valorizou a luta de seu governo em defender os direitos humanos

"Vamos mostrar em junho de 2013 que o Brasil tem condição de fazer da Copa de 2014 o evento melhor organizado da história. Um Brasil democrático, que vive em paz com todos os seus vizinhos, que tem economia forte, que lutou e conseguiu a inclusão de milhões de brasileiros, um país sem cultura de preconceito ou exclusão e um país que preza pelos direitos humanos".

    Leia tudo sobre: copa 2014copa das confederações 2013sorteioprotestosfifa

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG