Felipão quer adversários mais fortes para testar jogadores

Treinador diz que vai pedir ajuda para empresa organizadora dos amistosos da seleção, mas não quer "grupo da morte" na Copa das Confederações

Levi Guimarães e Marcelo Laguna - iG São Paulo | - Atualizada às

Um dos aspectos mais criticados da passagem de Mano Menezes pelo comando da seleção brasileira foi abordado por Luiz Felipe Scolari na manhã desta sexta-feira. O novo treinador da equipe insistiu como fator fundamental para a evolução do time que o Brasil enfrente adversários mais fortes nos próximos amistosos até a Copa das Confederações em 2013 e a Copa do Mundo em 2014 .

Felipão conquistará a Copa do Mundo de 2014 pelo Brasil? Opine!

"[A Copa das Confederações] é uma oportunidade interessante para todos os técnicos, mas principalmente para mim, porque é a primeira competição oficial realizada no Brasil, com jogos bem fortes. Nesses últimos três anos não participamos de jogos eliminatórios e agora vamos poder ver como reagem nossos atletas em jogos desse nível", disse Scolari.

Leia mais:  Felipão diz que aproveitará trabalho de Mano, mas indica atacante de referência

Getty Images
Felipão participou da coletiva dos técnicos da Copa das Confederações

Em 2012, a seleção brasileira comandada por Mano não venceu nenhum adversário presente no top 20 do ranking da Fifa. No ano anterior, após vexame na Copa América, a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) cancelou os compromissos então agendados contra Argentina e Itália.

Agora, para conseguir rivais qualificados, Felipão promete até pedir ajuda à empresa responsável pela organização dos amistosos do Brasil. "Não é que a gente não possa [escolher os rivais], é que existem cláusulas com a empresa que comanda essa área e na medida do possível vamos pedir que se puderem nos ajudem com adversários fortes".

Confira ainda: Felipão teve aproveitamento superior a 75% na primeira passagem pela seleção

O desejo por rivais fortes, porém, tem um limite. Na Copa das Confederações, o Brasil será cabeça de chave do grupo A e já sabe que um dos rivais será a Itália. Os outros dois sairão do grupo formado por México, Japão, Taiti e o campeão africano, ainda não definido. E Felipão deixa claro que não quer um "grupo da morte" ao lado dos dois primeiros.

"Nem tanto ao céu nem tanto à terra. Um dos dois [México ou Japão] deve cair no nosso grupo, mas penso eu que os dois não. Se tiver um dos dois, ótimo. Mas vamos esperar amanhã e quem vier vamos ter que enfrentar. Se forem sorteados os dois, talvez o nosso nível de observação seja maior, porque são equipes que temos enfrentado e tido dificuldade", disse Felipão.

O sorteio da Copa das Confederações 2013 acontece na manhã deste sábado no Anhembi, em São Paulo. Além de Brasil e Itália já definidos no grupo A, Espanha e Uruguai também já sabem que estarão juntos no grupo B do torneio.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG