São Paulo supera nervosismo, empata e volta à uma final continental após 6 anos

Time não saiu do 0 a 0 com a Católica no Morumbi, mas avançou à final da Sul-Americana

Bruno Winckler , iG São Paulo | - Atualizada às

O São Paulo venceu seu próprio nervosismo para voltar a uma final continental após seis anos. Não fez gol, apanhou muito, mas não importa. O 0 a 0 contra a Universidad Católica no Morumbi foi suficiente para devolver o tricampeão da Libertadores ao patamar dos grandes sul-americanos. O 1 a 1 de Santiago ajudou o São Paulo, classificado pelo gol marcado fora de casa.

O São Paulo está na final. Quem será o rival? Tigre ou Millonarios? Comente!

Não é a “Série A” do continente, mas o aperitivo ideal para a Libertadores de 2013. O rival será Millonarios ou Tigre, que se enfrentam nesta quinta em Bogotá. O jogo de ida já é na próxima quarta-feira. Se for o Tigre, a primeira partida será na Argentina. Se for o Millonarios, em São Paulo.

O jogo
Início tenso de jogo. Peralta dá carrinho em Wellington e Denilson toma as dores do colega. Tenta intimidar o rival. O juiz Juan Soto, da Venezuela, aplica cartão amarelo para o são-paulino e para o chileno. Ali, com apenas dois minutos jogados, estava lançada a ordem da partida entre São Paulo e Católica. Tensão. Muito mais por conta 

Muito melhor, com mais chances, com mais talento, o São Paulo sofreu para que estava notória superioridade mudasse o placar. Tentou, é verdade. Teve grandes oportunidades, todas iniciadas por Lucas, mas esbarrou sempre em Toselli, o bem postado guarda-metas da Católica.

Toselli só não teve ação aos 20 minutos, quando Lucas fez jogada pelo meio, lançou Jadson e o meia, com todo espaço do mundo para dominar e tocar para o gol. A melhor chance do jogo. O camisa 10 errou. A bola passou à direita do gol da Católica.

Gazeta Press
Lucas pode ter feito seu último jogo no Morumbi

O time chileno pouco criou no primeiro tempo. Foi a campo para esperar o São Paulo e eventualmente, quando surgisse um espaço, ir ao ataque. Mesmo assim, nas raras chances dadas pelo São Paulo, a única evidência era que faltava qualidade aos chilenos para eles almejarem ao menos um gol.

Na saída para os vestiários, o placar insistia no 0 a 0 e os são-paulinos entraram na “pilha” dos chilenos, que passaram o primeiro tempo inteiro na “catimba”. O árbitro não se mostrava interessado em frear as jogadas duras com cartões vermelhos e os jogadores do São Paulo reclamaram. Rogério Ceni até levou um amarelo por conta disso. “Eles dão carrinho e não levam amarelo”, disse para os microfones da TV, antes de ir esfriar a cabeça.

No segundo tempo o cenário continuava favorável ao São Paulo. A Católica, com cinco jogadores pendurados, insistia nas faltas e o técnico Martín Lasarte sacou dois deles para diminuir as chances de jogar com 10. O 0 a 0 favorecia o São Paulo e o próprio time mandante freou suas ações, bem diferente do primeiro tempo, quando dominou e poderia ter sorte melhor.

O jogo caminhava sem percalços para o São Paulo. Aos 33, Jadson saiu para dar lugar a Ganso, pedido a plenos pulmões pelos mais de 55 mil são-paulinos no Morumbi. No seu primeiro lance ele achou Luís Fabiano em boa condição. O camisa 9, na cara de Toselli, explodiu o peito do goleiro. O 0 a 0 persistia. E foi assim até o apito final, quando o goleiro chileno tentava um milagre na área são-paulina. Não teve jeito. O São Paulo está na final da Copa Sul-Americana.

FICHA TÉCNICA - SÃO PAULO 0 x 0 UNIVERSIDAD CATÓLICA

Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 28 de novembro de 2012, quarta-feira
Horário: 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Juan Soto (VEN)
Assistentes: Jorge Urrego (VEN) e Carlos Lopez (VEN)

Cartões amarelos: Rogério Ceni, Wellington, Denilson (SP); Peralta, Andía, Silva, Álvarez, Costa (UC)

Público: 55.286 pagantes

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Paulo Miranda, Rafael Toloi, Rhodolfo e Cortez; Wellington, Denilson e Jadson (Ganso); Lucas, Osvaldo e Luis Fabiano Técnico: Ney Franco

UNIVERSIDAD CATÓLICA: Toselli; Álvarez, Andía, Martínez e Parot; Silva (Ovelar), Costa, Ríos (Mier) e Cordero; Peralta (Menezes) e Castillo Técnico: Martín Lasarte

    Para receber as notícias de Esportes envie igesportes para 49810 . 10 dias sem custos * * Após este período, custo de R$ 0,31 + imp. por mensagem recebida.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG