Valcke confia em solução para violência em SP e problemas de infraestrutura

Na expectativa pelo sorteio da Copa das Confederações, secretário-geral da Fifa reconhece que ainda há muito trabalho a ser feito, mas diz ter total confiança no governos federal, estados e cidades

Levi Guimarães - iG São Paulo |

Reuters
Ronaldo, Bebeto e Jéromê Valcke participaram da visita ao estádio de Itaquera nesta quarta-feira

Jérôme Valcke já está vivendo o clima de Copa do Mundo . Em São Paulo para o sorteio da Copa das Confederações, marcado para o próximo sábado, o secretário-geral da Fifa encerrou uma série de vistorias nas 12 cidades-sede do Mundial e se disse excitado por sentir "como se a competição estivesse chegado, você sente que algo está se aproximando". E embora reconheça que ainda há muito a ser feito, o dirigente demonstra total confiança com os dois eventos.

O Brasil conseguirá organizar uma boa Copa do Mundo? Deixe seu recado

Com as construções e reformas nos estádios caminhando bem, restam agora preocupações principalmente com as obras de infraestrutura, com as instalações provisórias e com a violência, especialmente graças à onda de homicídios em São Paulo. Valcke admitiu que essa foi uma de suas questões na reunião desta manhã com autoridades da cidade e do estado.

Veja também: "Expresso da Copa" chega a Itaquera em 17 minutos e rende elogios de Valcke

"Essa manhã perguntei sobre aeroportos, segurança. Segurança é definitivamente muito importante e haverá sempre conversas sobre isso com o governo. Mas temos confiança de que o governo brasileiro é forte o suficiente para atender nossas expectativas em relação ao assunto", afirmou.

Leia também: Fifa confirma amistosos da seleção no Maracanã e no Mineirão

Valcke evitou comparações entre o atual estado da preparação no Brasil e a situação na África do Sul com a mesma antecedência em relação à Copa de 2010. "Sobre 2010, esqueci qual era o sentimento antes, o que sei é que a competição foi um sucesso. E tenho certeza de que vai ser igual no Brasil. Ainda há muito trabalho a ser feito, claro, mas hoje temos a confiança de que na hora certa termos todas as condições necessárias para fazer uma grande Copa".

Leia mais:  Brasil e Itália estarão no mesmo grupo na Copa das Confederações

Depois de ouvir os elogios do dirigente da Fifa, o ministro dos Esportes, Aldo Rebelo, comemorou o fato de não ter recebido nenhuma pergunta ao longo da entrevista coletiva, mas fez questão de também opinar.

Veja ainda: Maior ganhador, Brasil busca ampliar recordes na Copa das Confederações

"É um bom sinal quando não há pergunta dirigida ao governo, mas ainda assim acho que devo me pronunciar. Segurança é debatida não só em São Paulo, mas no país inteiro. Enfrentamos essa questão e as providências estão sendo tomadas, inclusive com ajuda do governo federal, e creio que não haverá qualquer problema para garantir a segurança de delegações, turistas, torcedores, autoridades, etc", disse Rebelo.

Veja fotos da visita da comitiva da Fifa ao Itaquerão:


    Para receber as notícias de Esportes envie igesportes para 49810 . 10 dias sem custos * * Após este período, custo de R$ 0,31 + imp. por mensagem recebida.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG