Ambev e outras empresas bancam a estrutura que garante a abertura da Copa em Itaquera. Valor é metade do primeiro orçamento feito pelo governo paulista

Arquibancadas móveis serão bancadas pela Ambev
Divulgação/Odebrecht
Arquibancadas móveis serão bancadas pela Ambev

O governo do Estado de São Paulo anunciou nesta terça-feira uma parceria privada com a Ambev para a instalação das arquibancadas móveis provisórias da Arena Corinthians em Itaquera. Segundo a empresa, o investimento necessário será de R$ 35 milhões e mais empresas devem integrar o grupo que bancará a obra.

Governo paulista viabiliza parceria para garantir abertura da Copa em São Paulo

A nova estrutura vai garantir 20 mil novos lugares distribuídos nas arquibancadas norte, sul, leste e oeste e ampliar a capacidade do estádio para 67 mil pessoas. A obra é fundamental para tornar a arena apta a receber o jogo de abertura da Copa do Mundo de 2014.

O governo paulista havia se comprometido a garantir as obras extras para adequar o estádio às demandas da Fifa. Chegou a anunciar que as obras custariam R$ 70 milhões. Há cerca de um ano um novo orçamento foi feito e foi fechado em R$ 46 milhões . Nesta terça, segundo o governo e a Ambev, chegou-se ao valor definitivo da obra: R$ 35 milhões, metade do valor inicial.

As estruturas provisórias serão alugadas e retiradas tão logo termine a Copa do Mundo. O Corinthians não tem interesse em manter a estrutura para a depois do Mundial por conta dos altos valores de manutenção. Os novos assentos seguem os mesmos requisitos técnicos das arquibancadas permanentes e o cronograma de instalação está integrado ao da Arena. O projeto será supervisionado e fiscalizado pela Odebrecht, construtora responsável pelo estádio e integrante do grupo de empresas financiadoras dos assentos móveis.

“Queremos que a Copa de 2014 seja a melhor copa do mundo jamais realizada e vamos fazer o que estiver ano nosso alcance para concretizar esse sonho”, disse João Castro Neves, presidente da Ambev.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.