Ex-atacante e atual deputado federal usa investigação da PF ao vice-presidente da CBF para reforçar pedido de CPI da entidade

Romário não poupa críticas à CBF
Vipcomm
Romário não poupa críticas à CBF

A demissão de Mano Menezes do cargo de treinador da seleção brasileira não impediu Romário de continuar criticando o futebol brasileiro. Nesta segunda-feira, o ex-atacante e atual deputado federal não deixou passar em branco o fato de Marco Polo Del Nero, vice-presidente da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), estar sendo investigado pela Polícia Federal .

“Que fase, hein, galera? Vice-presidente da CBF, Del Nero, acordou com a Polícia Federal metendo o pé na porta”, escreveu Romário em sua conta do Twitter. “Del Nero foi preso e teve documentos e computadores confiscados pela PF e foi solto logo após prestar esclarecimentos”, completou.

Romário tem razão nas críticas que faz à CBF? Deixe seu comentário

Além de repercutir a notícia com os seus seguidores no microblog, Romário defendeu uma "limpeza" na CBF. “Não podemos deixar o futebol na mão desses caras. O atual presidente da CBF é ladrão de medalha, o vice está lá com a polícia em seu calcanhar. Espero que todos os deputados entendam o quanto essa CPI da CBF é importante para o futebol brasileiro. A Copa está chegando. Temos que dar dignidade e respeito ao nosso esporte”, escreveu o deputado.

Leia também:  Andrés vai deixar cargo de diretor da CBF e diz que Felipão está "apalavrado"

Ao se referir a José Maria Marin como "ladrão de medalhas", Romário se remete ao episódio ocorrido na premiação da Copa São Paulo de Futebol Júnior, em janeiro, quando o presidente da CBF colocou uma medalha no bolso.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.