Em '1992 - O Mundo em Três Cores', escrito em parceria com jornalista, ídolo são-paulino conta histórias inéditas daquela temporada vitoriosa

O ex-craque Raí autografa livro sobre a conquista do Mundial de 1992
Gazeta Press
O ex-craque Raí autografa livro sobre a conquista do Mundial de 1992

O São Paulo completa no dia 13 de dezembro 20 anos da conquista de seu primeiro título de campeão mundial Interclubes. Para não deixar a data passar sem festa, o ex-meia Raí lançou nesta segunda-feira o livro "1992 - O Mundo em Três Cores", contando os bastidores e os momentos de superação daquela equipe.

Tem lembranças do título são-paulino em 1992? Então deixe seu comentário!

Em parceria com o jornalista André Plihal (ESPN Brasil), Raí explica que as histórias podem até servir como exemplos para o atual elenco são-paulino e também para profissionais de outras áreas.

"Depois de 20 anos, temos agora a ideia da importância histórica do evento para o São Paulo e o futebol brasileiro, além de minha parte pessoal. Estávamos em uma fase em que tudo dava certo, foi um time campeão, que marcou época. Vou dar um livro para cada jogador do elenco, acho que eles precisam ler. Pode servir de exemplo também para quem precisa administrar crises", afirmou o ex-jogador.

Raí e Plihal começaram a trabalhar em projetos diferentes sobre o Mundial de 1992, mas, há dois meses, decidiram se juntar e lançar um livro só, que tem como ápice a vitória por 2 a 1 sobre o Barcelona, mas sem deixar de citar os momentos de tensão enfrentados durante a temporada, até mesmo na convivência do elenco com o técnico Telê Santana.

Leia mais: São Paulo vende mais de 40 mil ingressos para a semifinal

"Contamos várias histórias. Estávamos no início de uma crise e começamos a fazer churrascos só entre os jogadores. O pessoal estava discordando do Telê e armamos em um tabuleiro (a escalação tática) com copos de cerveja. No outro dia, falamos com o Telê sobre o que ele achava. Foi um treinador que colocou o estilo bonito com eficiência, seu trabalho encantou o mundo", recorda.

Na noite de autógrafos, nesta segunda, Raí foi assediado pelos torcedores que formaram uma longa fila na livraria, localizada na região da avenida Paulista, em São Paulo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.