Torcedores santistas atiraram moedas no meia Ganso, que atualmente joga pelo São Paulo, após a derrota diante do Bahia, na Vila Belmiro

O Santos foi condenado, nesta quinta-feira, a pagar R$ 5 mil de multa, pelas moedas atiradas por um grupo de torcedores, na direção do meia Paulo Henrique Ganso, atualmente no São Paulo, na derrota da equipe praiana para o Bahia, por 3 a 1, no dia 29 de agosto, na Vila Belmiro. A diretoria do Peixe tem sete dias para realizar o pagamento e dar fim a punição imposta pelo STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva).

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

Torcedores do Santos atiraram moedas em Ganso após derrota para o Bahia
Divulgação
Torcedores do Santos atiraram moedas em Ganso após derrota para o Bahia

Apesar da multa recebida, os santistas se livraram da possibilidade de perda de mando de campo. Denunciado no artigo 213, inciso III, do CBJD (Código Brasileiro de Justiça Desportiva), "por deixar de tomar providências capazes de prevenir e reprimir o lançamento de objetos no campo", o time alvinegro também poderia ter sido multado em até R$ 100 mil.

Leia mais: CBF altera data dos clássicos entre Santos x Palmeiras e Fla x Botafogo

Vale lembrar que, no primeiro julgamento, o Santos havia escapado de punição. Porém, a procuradoria do STJD não ficou satisfeita com o resultado e decidiu denunciar o clube praiano pelo caso, mais uma vez.

Relembre o caso
Na ocasião, Ganso já estava na mira do São Paulo, mas o Santos havia recusado duas propostas oficiais pelo jogador. Mesmo assim, o antigo camisa 10 continuava atuando normalmente pela equipe santista.

Mas, após a derrota para o Bahia, o meia foi o alvo da ira da torcida pelo resultado negativo, que protestou com a "chuva de moedas" e pediu a sua saída do Alvinegro Praiano. Quase um mês depois, no fim de setembro, Paulo Henrique Ganso foi negociado com os são-paulinos e se transferiu para o Morumbi.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.