Gerente de futebol disse que tem recebido mensagens de incentivo dos torcedores

A campanha do Palmeiras , antepenúltimo colocado no Campeonato Brasileiro, tem afetado ao gerente de futebol do clube, César Sampaio. Ex-jogador do time, o dirigente confessou que está mais irritado recentemente, e ainda tem que conviver com as ‘cornetadas’ de Gabriela, sua filha mais velha, e torcedora do clube paulista.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Sampaio condenou os torcedores que depredaram a loja oficial do Palmeiras
Francisco De Laurentiis
Sampaio condenou os torcedores que depredaram a loja oficial do Palmeiras

"Eu fico mais irritado e tomo mais café. Minha esposa diz que fico mais chato, de poucas palavras. Mas nada que uma vitória não mude tudo. Como cristão, tenho orado mais. Não que esteja longe nas vitórias, mas buscamos no momento adverso", explicou o dirigente.

Leia mais: Palmeiras vê vitória contra Flamengo como obrigação para não 'jogar a toalha'

Em meio aos resultados ruins no Brasileirão, o Palmeiras conviveu, também, com a ira de alguns torcedores, que ameaçaram jogadores e depredaram a loja oficial na segunda, após a derrota para o Fluminense. A atitude, porém, não é vista por Sampaio como uma posição dos que verdadeiramente gostam do clube.

Veja ainda: Palmeiras mostra confiança em segurar Barcos em 2013

"A gente lamenta, entende que os verdadeiros torcedores estão tristes. Os que vêm com esse intuito de depredação não são torcedores. Venho recebendo e-mails, cartas de incentivo, auxílio, até anônimas de quem quer ajudar", acrescentou o ex-meio-campista, que afirmou vem sendo cobrado recentemente pela fase alviverde.

Confira ainda: Pouco aproveitado por Felipão, Patrick Vieira se anima com Kleina

Nem em casa sua filha alivia as reclamações. "Ela é uma torcedora mesmo. Fala que ‘esse time não dá, perde gol cara a cara’. Teve a infelicidade do Patrick (Vieira, que furou o chute, sem goleiro, no empate com o Botafogo). A gente convive com isso. Meu discurso é passar que temos um grupo procurando fazer o melhor", completou o dirigente.

Para aliviar as críticas e adiar por mais uma rodada o risco de voltar à Série B, o Palmeiras precisa vencer o Flamengo, domingo em Volta Redonda (RJ), e torcer por tropeços de Bahia e Portuguesa. Com 33 pontos ganhos, o Verdão tem sete de desvantagem para a dupla, com apenas mais nove em disputa até o final do Brasileirão.

    Leia tudo sobre: futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.