Título do Fluminense coroa temporada de afirmação de Diego Cavalieri

Goleiro se consolida como um dos melhores do país, apaga passagem apagada pela Europa e tem convocação na seleção defendida por Marcos

iG São Paulo | - Atualizada às

Photocamera
O goleiro Diego Cavalieri é ovacionado pela torcida na comemoração pelo título brasileiro

Bons times começam por um bom goleiro. A frase pode não ser exatamente uma regra no futebol, mas certamente se aplica ao Fluminense . O campeão brasileiro de 2012 tem seu gol defendido por Diego Cavalieri. As boas atuações, defesas decisivas e a regularidade ao longo da competição o fizeram viver uma temporada de afirmação.

Qual o papel de Diego Cavalieri na conquista do Flu? Opine

Prestes a completar 30 anos, Cavalieri dá a volta por cima no Fluminense após a passagem apagada de duas temporadas e meia que teve pelo futebol europeu. O desempenho no Palmeiras, onde substituiu à altura o ídolo Marcos sempre que foi requisitado, despertou a atenção do Liverpool, que o comprou em julho de 2008. Reserva do espanhol Pepe Reina, teve raras chances de mostrar serviço no clube inglês. Sem espaço, se transferiu para o futebol italiano em 2010.

A nova casa do goleiro era o Cesena, clube que tinha acabado de conquistar o acesso para a primeira divisão. A situação, no entanto, não mudou em relação aos tempos de Liverpool. O titular era o veterano Francesco Antonioli, que tinha 41 anos na época. Em dezembro de 2010, depois de apenas meia temporada na Italia e sem entrar em campo nem ao menos uma vez, teve seu contrato rescindido. Foi quando retornou ao Brasil para se juntar ao Fluminense, que tinha acabado de se sagrar campeão brasileiro.


O início da trajetória nas Laranjeiras foi bastante parecido com o das etapas anteriores da carreira. Cavalieri foi reserva durante a participação do Fluminense na Libertadores de 2011, que acabou nas oitavas de final diante do Libertad (Paraguai). Mas, no decorrer da temporada, ele foi conquistando o posto de goleiro titular da equipe.

Desde então, vem se tornando cada vez mais importante para o sucesso do time. Na Libertadores deste ano, defendeu um pênalti cobrado pelo argentino Dátolo no jogo contra o Internacional no Beiro-Rio, válido pelas oitavas de final. O lance foi fundamental para a classificação à fase seguinte. Ele brilhou também na conquista do Campeonato Carioca, antes de confirmar a boa fase no Brasileirão.

Apesar de ter se consolidado como um os grandes goleiros do futebol brasileiro, ainda não recebeu uma chance na seleção de Mano Menezes. Titular na conquista da Copa de 2002 e colega de Cavalieri nos tempos de Palmeiras, o ex-goleiro Marcos torce para que o camisa 12 do Fluminense seja lembrado nas próximas convocações.

“Vi o Diego crescer no Palmeiras. Ele me substituiu algumas vezes e foi muito bem. Teve a oportunidade de ser negociado com o exterior e agora está fazendo partidas fantásticas no Fluminense. Acho que todos os goleiros convocados pelo Mano merecem vestir a camisa da seleção e têm condição para isso. Mas torço por uma chance ao Cavalieri”, afirmou Marcos.

Veja os gols do jogo que deu o título brasileiro ao Fluminense:


    Para receber as notícias de Esportes envie igesportes para 49810 . 10 dias sem custos * * Após este período, custo de R$ 0,31 + imp. por mensagem recebida.
    Leia tudo sobre: FluminenseDiego CavalieriBrasileirão 2012

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG