Treinador do clube londrino reconhece que a competição não é tão valorizada na Europa, mas que seu time gostaria de ter a taça em Stamford Bridge

Di Matteo quer completar a sala de troféus de Stamford Bridge
Getty Images
Di Matteo quer completar a sala de troféus de Stamford Bridge

Não é só no Brasil que o calendário é alvo de reclamações. O técnico do Chelsea, Roberto Di Matteo, lamentou o fato de a FA (Associação de Futebol da Inglaterra) negar o pedido de adiamento do jogo contra o Sunderland, pelo Campeonato Inglês, cinco dias antes da competição no Japão. Este fator fará com que o time inglês tenha apenas três dias para se preparar.

Leia também:  Com gol de brasileiro, Ulsan é campeão asiático e se classifica para o Mundial

"Tentamos adiar o jogo para termos melhores chances, mas a FA não concordou. Isto certamente pressionará os jogadores, já que vamos chegar de viagem apenas três dias antes da estreia. Gostaríamos de ir antes para a adaptação ao fuso horário, já que são nove horas de diferença. Faremos de tudo, mas isto causará um sério risco de lesões", explicou o treinador.

O Corinthians pode vencer o Chelsea no Mundial? Comente!

Di Matteo afirmou que a FA deveria pensar nos clubes ingleses, assim como outras organizações priorizam os seus compatriotas. "Pensamos que a FA estaria interessada em dar a chance de chegarmos melhores para o sucesso, que repercutiria positivamente para o futebol inglês. Sempre há um caminho. Estou surpreso, pois vemos outros se esforçando para ajudar", lembrou-se.

Desde 2000, quando a Fifa começou a organizar o Mundial, os grandes clubes europeus se envolviam em uma polêmica: a importância dada à competição, muitas vezes deixada ‘de lado’, ou então como segunda prioridade, diferentemente dos brasileiros. No entanto, Di Matteo assegurou a valorização do Mundial, que já virou "obsessão" em Londres.

"É uma competição que pode não ser tão considerada na Inglaterra, mas se falarmos com sul-americanos, asiáticos e todos os outros envolvidos, veremos que é uma competição importantíssima. Vencer esse campeonato significa o mundo. É um troféu que nos falta na sala e queremos levá-lo para o Stamford Bridge desesperadamente", finalizou o comandante italiano.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.