Inicialmente condenado a dois jogos de punição, atacante do Santos terá que pagar R$ 10 mil e visitar instituição de caridade

Neymar comemora gol diante do Cruzeiro pelo Brasileirão
Gazeta Press
Neymar comemora gol diante do Cruzeiro pelo Brasileirão

Neymar foi novamente julgado pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), pela sua expulsão no empate com o Grêmio, no dia 30 de setembro, no Estádio Olímpico. O atacante, que vinha atuando mediante efeito suspensivo, após ter sido condenado a dois jogos de punição no primeiro julgamento, teve a sua pena revertida para doação de R$ 10 mil, além de visita a uma instituição de caridade.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Como já cumpriu uma partida de suspensão, no empate com o Internacional-RS, no dia 6 de outubro, na Vila Belmiro, Neymar está livre para enfrentar o Atlético-GO, no próximo sábado, a partir das 19h30 (horário de Brasília), no Estádio Bezerrão, no Gama (DF). O time goiano é o lanterna do Campeonato Brasileiro e já está rebaixado para a Série B.

Neymar havia sido suspenso pelo cartão vermelho recebido por conta do pisão em Pará, lateral do time gaúcho. O árbitro da partida, Nielson Nogueira Dias, que foi enquadrado em três artigos do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), também entrou com recurso e conseguiu a absolvição.

Liberado pelo STJD, o camisa 11 tem as últimas quatro rodadas para tentar alcançar a artilharia do Brasileirão. Com 12 gols marcados na competição, ele ainda vê certa distância lhe separar de Fred, do Fluminense, primeiro colocado dentre os goleadores, com 17 tentos marcados. O centroavante é seguido de perto por Luis Fabiano, do São Paulo, com 16 gols.

Empatado com Aloísio, do Figueirense, Neymar ainda tem a sua frente Bruno Mineiro, da Portuguesa, com 14 gols, bem como a dupla Kieza, do Náutico, e Barcos, do Palmeiras, com 13.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.