César Sampaio termina rodada de conversas para tranquilizar elenco

Gerente de futebol do Palmeiras esteve no gramado da Academia nesta quarta para falar com jogadores que ainda não tinha falado antes

Gazeta |

Francisco De Laurentiis
César Sampaio, gerente de futebol do Palmeiras

A diretoria do Palmeiras está tentando acalmar o elenco antes da rodada decisiva do Campeonato Brasileiro . Em meio à pressão da torcida, o gerente de futebol do clube, César Sampaio, esteve no gramado da Academia nesta quarta-feira para conversar com os jogadores com quem ainda não tinha falado na terça.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

O técnico Gilson Kleina já iniciava os trabalhos, e o dirigente ainda caminhava pelo gramado, conversando separadamente com quem podia, como o volante Marcos Assunção.

"Nós conversamos com todos os jogadores. Minha posição é de que não dá para culpar um dirigente ou um jogador pelo que está acontecendo. O Maurício Ramos foi o mais falado depois da partida contra o Botafogo, mas a responsabilidade é de todos, da mesma forma que aconteceu quando ganhamos a Copa do Brasil", explicou o gerente.

Leia também: Palmeiras disponibiliza quatro mil ingressos e frustra o Fluminense

A diretoria, inclusive, estuda alternativas para a ida a Presidente Prudente, local da partida de domingo contra o Fluminense, pelo Campeonato Brasileiro. O clube não divulga sua programação de viagem para o interior, e Sampaio quer livrar os atletas da preocupação com eventuais ameaças de torcedores.

"Jogador não tem de pensar em segurança, mas sim no que tem de fazer dentro de campo. Houve protestos, mas ninguém foi agredido. Mas, da mesma maneira que respeitamos o torcedor, também esperamos ser respeitados. Nossa integridade tem de ser mantida", concluiu.

Veja ainda:  “Se tiver de andar com blindado e segurança, vou embora”, diz Barcos

O Verdão briga contra o rebaixamento neste Campeonato Brasileiro e corre o risco de queda em caso de derrota para o Fluminense e uma combinação de resultados (triunfos de Bahia e Portuguesa).

Sampaio já havia conversado na terça-feira com os jogadores que se sentem mais ameaçados. Nesta quarta, o dirigente aproveitou para falar até com quem não sofreu qualquer tipo de pressão.

    Para receber as notícias de Esportes envie igesportes para 49810 . 10 dias sem custos * * Após este período, custo de R$ 0,31 + imp. por mensagem recebida.
    Leia tudo sobre: palmeirascésar sampaiobrasileirão 2012

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG