Marin aprova Kaká e revela que jogadores pedem vaga na seleção

Após um ano de ausência em convocações, meia do Real Madrid foi lembrado por Mano Menezes para amistosos contra Iraque e Japão

Gazeta |

"Alguns jogadores se manifestam a mim com o objetivo de se integrarem à seleção brasileira. É comum, mas quem decide tudo é o Mano", revelou nesta terça-feira, em visita à Federação Paulista de Futebol, José Maria Marin, presidente da CBF. Aberto aos atletas que sonham com a disputa da Copa do Mundo de 2014 e também à imprensa, o mandatário da entidade que rege o futebol nacional aprovou ‘com méritos’ a convocação de Kaká para os últimos dois amistosos da equipe na Europa.

Getty Images
Kaká voltou a ser convocado para a seleção brasileira após um ano de ausência

Após um ano de ausência em convocações, Kaká foi lembrado por Mano Menezes para amistosos contra Iraque e Japão, no início de outubro. Mesmo ocupando a reserva no Real Madrid, o meio-campista teve atuação de destaque ao lado de Oscar e praticamente selou sua manutenção entre os titulares para a Copa das Confederações de 2013 e, em caso de sequência positiva, para a Copa do Mundo de 2014, realizada em território brasileiro.

Você acha que Kaká deve ser titular na seleção brasileira? Opine

"Não queremos ninguém que jogue na seleção por obrigação, queremos jogadores comprometidos com um grupo que já formado, como o Kaká, que demonstrou estar dessa forma. Hoje não estamos em transição, estamos ambicionando um objetivo maior que é a Copa das Confederações e a Copa do Mundo, oportunidades de corresponder às expectativas do povo brasileiro", contou José Maria Marin após o lançamento da bola que será utilizada no Campeonato Paulista de 2013.

Sem duvidar do trabalho de Mano Menezes no comando da seleção brasileira, Marin abriu as portas para jogadores que integrem o grupo já formado para 2014, esperando que haja poucas alterações em relação às listas de convocados deste ano. Além da Seleção, o atual presidente da CBF teve que lidar com dúvidas a respeito do calendário do futebol nacional para os duas próximas temporadas, ‘apertadas’ pelas competições internacionais.

"Você olha esse Campeonato Brasileiro e ele tem emoções em cima e embaixo, preenchendo o que interessa ao torcedor, isso que vale. Poderíamos ter um calendário como o europeu, mas a Europa inteira cabe no Brasil e isso é impossível pela grandeza territorial do país", comentou Marin. De acordo com Virgílio Elísio, diretor de competições da CBF, alterações são estudadas para o período após a Copa de 2014.

    Para receber as notícias de Esportes envie igesportes para 49810 . 10 dias sem custos * * Após este período, custo de R$ 0,31 + imp. por mensagem recebida.
    Leia tudo sobre: José Maria MarinSeleção BrasileiraKakáCopa 2014

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG